Agrupamento da Batalha “abraçou o futuro” e trouxe prémio do ACANAC

 

Mais de 22 mil escuteiros do Corpo Nacional de Escutas (CNE) “abraçaram o futuro” no 23.º Acampamento Nacional (Acanac), que decorreu em Idanha-a-Nova, entre os dias 31 de Julho e 6 de Agosto.

A Região de Leiria-Fátima participou com um contingente de cerca de 1300 escuteiros, estando representados 31 dos 34 agrupamentos que a compõem. Um deles foi o 194 Batalha, com um numeroso grupo.

O tema do Acanac, “Abraça o Futuro”, serviu de mote para a discussão de questões fundamentais como a ecologia, a sustentabilidade, a justiça social, a educação, a paz, a escassez de recursos, ou as desigualdades sociais. Divididos em secções, pelas diversas faixas etárias, os escuteiros conciliaram o debate sério e consciente com a diversão e o convívio. O objectivo era a sensibilização para estas noções fundamentais num mundo em mudança, em ordem a formar adultos responsáveis, conscientes e participativos.

Criação, Transformação, Inovação e Cooperação correspondem, respectivamente, aos lemas que orientaram as secções: lobitos, exploradores, pioneiros e caminheiros, dos mais novos aos mais velhos. Também quatro foram os elementos – ar, fogo, terra e ar – que estiveram presentes nas várias actividades ao longo do acampamento.

Dos escuteiros da Região de Leiria-Fátima, podemos destacar algumas conquistas de prémios, nomeadamente, por parte de pioneiros da Batalha, que alcançaram o 1.º lugar no raide de orientação, de Caxarias, Carnide e Memória, com a melhor construção do subcampo Terra, de Porto de Mós e Olival, com a melhor construção do subcampo Ar, e da Sé e Marrazes, também com a melhor construção do subcampo Fogo.

Com este ACANAC, o CNE quis comprometer-se na construção de um futuro melhor. Com a formação dos jovens abre-se o caminho para a construção de uma sociedade forte e unida, preparada para os desafios que poderão surgir nas próximas décadas. Ficou também a promessa de um regresso do Acanac em 2023, celebrando, assim, o centenário do CNE, a estrutura do escutismo católico português.

Fonte: CNE Leiria-Fátima

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *