Regresso às aulas na Golpilheira

(clicar na imagem para aceder às galerias de fotos)

Apesar de ainda cheirar um bocadinho a sol e a calor, a verdade é que os dias conotados com as férias já lá vão. Sobretudo no que diz respeito à escola, que já fez regressar milhares de crianças, jovens… e pais à azáfama das rotinas de compras de material, transportes, alimentação, actividades de tempos livres, etc.
Na Golpilheira, esta é a habitual ocasião da primeira visita do ano do Jornal à escola, com o retrato das turmas, para mais tarde recordar. Na Escola do 1.º Ciclo do Ensino Básico, a célebre “Escola do Paço”, e no Jardim-de-Infância, tudo correu com normalidade, apesar de uma lágrima ou outra dos estreantes mais pequeninos, e com algumas novidades.
Costumamos fazer algumas contas, aferindo da evolução da situação das escolas da freguesia, pelo que vamos mantendo essa análise actualizada.
Recordamos que os últimos anos têm sido marcados por uma descida de alunos, com ligeiras variações, apesar da ligeira inversão na tendência no ano passado, com mais 5 crianças do que em 2015, a atingir o maior número desde 2009. Mas foi “sol de pouca dura”, pois este ano mantém-se o número, com menos 3 no 1.º ciclo e mais 3 no jardim-de-infância. O total fica-se pelas 91 crianças, bem mais do que as 77 de 2010, mas ainda longe das 108 de 2005.
Recordamos que o mínimo histórico da Escola do 1.º Ciclo da Golpilheira foi em 2012, com 45 alunos, ano em que teve, pela primeira vez, apenas duas salas a funcionar. Tem-se mantido assim até este ano, em que surge a novidade de abertura de mais uma turma, apesar de serem ainda apenas 49 alunos.
Assim, mantém-se a junção dos 1.º e 2.º anos, na sala a cargo da professora Celeste Garcia, que vem pela primeira vez para a Golpilheira. Repetentes na nossa escola são os professores Manuel Ribeiro, com o 3.º ano, e Miguel Monteiro, com o 4.º ano.
O Jardim-de-Infância teve maior número de crianças (46) no ano em que abriram duas salas, em 2005, e o menor em 2011 (30). Tem vindo a recuperar, recebendo 42 crianças este ano. Mantêm-se as educadoras Isabel Pinheiro e Dora Felizardo, respectivamente, nas salas A e B.
Luís Miguel Ferraz

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *