Loja do Cidadão na Batalha é pioneira na região de Leiria

Realizou-se no dia 10 de Abril a inauguração da Loja do Cidadão da Batalha, no edifício sede da Câmara Municipal, depois das obras de adaptação, que terminaram no prazo previsto e tiveram um custo de cerca de 600 mil euros, sendo mais de metade financiado por fundos europeus.

Esta cerimónia contou com a presença da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e da secretária de Estado da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, além do presidente do Município, Paulo Batista, acompanhado dos seus vereadores, presidentes das juntas do Concelho, alguns deputados da Assembleia da República, presidentes de municípios vizinhos, representantes de outras entidades estatais, militares, religiosas e muitos populares.

Após o descerramento da lápide inaugural, todos os presentes fizeram uma visita às novas instalações das Finanças, Cartório Notarial e Registos e Segurança Social, onde havia já muitas dezenas de “clientes” à espera de usufruir destes serviços. Seguiu-se uma sessão solene, num repleto auditório municipal.

A primeira intervenção foi do presidente da Câmara, que começou por agradecer a presença de todos. Citando Jorge Sampaio (“Restaurar é o orgulho do Estado”), Paulo Batista referiu que “mudar é difícil, até na administração pública, mas este é o rumo certo” e fez um reconhecimento público a todos os que contribuíram e organizaram esta mudança, entre os quais os trabalhadores do Município, bem como ao Governo. “A nossa obrigação é ter uma missão pública, para resolver os problemas dos cidadãos e a  administração moderna é ter um bom relacionamento com o cidadão, criando condições de eficácia rumo ao desenvolvimento”, disse, considerando que “a política deve ser para facilitar a vida ao cidadão e às empresas”. O presidente defendeu que “a promoção e coesão territorial deve ser uma realidade” e elogiou a opção do Governo em dotar o País com uma rede nacional de Lojas do Cidadão, como é o caso da Batalha, a primeira a abrir na região de Leiria. “Com estes serviços, pretendemos estabelecer uma relação de confiança mútua”, disse ainda, concluindo: “Modernização não é sofisticação, é simplificação”.

A secretária de Estado da Modernização Administrativa começou por afirmar que “chegar aqui foi um trabalho difícil, exigente e de grande articulação para o ‘serviço âncora’”. Este projecto das Lojas do Cidadão já tem 20 anos e prevê-se a construção de 18 novas estruturas ainda este ano, com apoio do Governo. “Os serviços desenvolvem-se com a colaboração dos funcionários e dão cada vez mais valor aos cidadãos, já que foi criado para lhes facilitar a vida”, afirmou Graça Fonseca.

A sessão encerrou com a intervenção da ministra Maria Manuel Marques, que recordou a história heróica da Batalha, da qual se mostrou bastante conhecedora, dizendo que o acto que estava a realizar hoje não era uma coincidência. “Não foi nem é só uma batalha que ganhámos. Desafiando o destino, fazendo das necessidades o muito da sua audácia, vencemos com engenho e discernimento a batalha de Aljubarrota. Esta vitória não foi fruto do acaso. Naquele tempo, procurámos formas inovadoras. Aperfeiçoámos uma nova táctica. Descemos dos cavalos e combatemos a pé. A dinastia de Avis está deveras ligada ao que é a Batalha hoje. Foi e é possível, fazer mais com menos. Este projecto tem mais comodidade, aproxima mais os cidadãos aos serviços do Estado. É um projecto com mais colaboração. A administração local sabe resolver com mais eficácia e rapidez os problemas que afectam os cidadãos. Esta Loja tem de ser um projecto de sucesso. Deverá ter resposta para os problemas de quem a procura.” Assim resumimos a sua intervenção, que terminou com o pedido a que “cuidem deste espaço como se fosse vosso”.

Manuel Carreira Rito

Reportagem fotográfica

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Por Jornal da Golpilheira

Fundador e Director - Luís Miguel Ferraz

Ver todos os artigos de Jornal da Golpilheira.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.