Câmara da Batalha contesta aumentos nas tarifas do lixo

A Valorlis anunciou o aumento médio de 8,5% do tarifário para 2021, sendo de 100% da TGR, significando que a região terá de suportar um custo efectivo de 57,40 euros por cada tonelada de resíduos depositados em aterro.
Em ofício dirigido à administração da empresa concessionária, detida pela EGF – Empresa Geral de Fomento, holding do Grupo Mota-Engil e Urbser (Espanha), o presidente da Câmara da Batalha reclama desse aumento “sem justificação económica ou de melhoria da qualidade do serviço, pugnando pela sustentabilidade de um serviço essencial para as populações”. Paulo Santos considera que “está em causa o incumprimento da proposta técnica vinculativa” dos accionistas privados e a “violação dos pressupostos do processo de privatização”, uma vez que “a empresa reclama compensações indevidas”.
Na mesma comunicação, o autarca recorda que “a empresa apresenta um valor acumulado de exploração superior a 10 milhões de euros nos últimos 3 anos”, pelo que tem garantida a sustentabilidade económico-financeira da concessão, e considera “inaceitável que a holding EGF esteja a financiar-se à custa da região de Leiria e dos cidadãos que terão pagar este aumento nas facturas da água nos próximos meses”. E promete “tudo fazer” para que tal não aconteça.

LMF

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.