Autárquicas 2021: Movimento Independente “Batalha é de Todos”

O Movimento Independente “Batalha é de Todos”, liderado por Raul Castro, apresentou-se oficialmente no passado dia 28 de Maio, numa conferência de imprensa que decorreu num restaurante do Reguengo do Fetal.

Além de Raul Castro como candidato à Câmara, a que já presidiu nos anos 90 do século passado, o Movimento que conta com o apoio do PS às próximas eleições autárquicas anunciou António Lucas, também ex-presidente da autarquia nos anos 1997 a 2013, como mandatário da candidatura e Joaquim Ruivo, actual director do Mosteiro da Batalha, como cabeça de lista à Assembleia Municipal.
Na apresentação, António Lucas destacou o facto de “esta candidatura ser verdadeiramente independente, uma vez que agrega representantes de todas as forças políticas”, assumindo que “o nosso partido é a Batalha”. Declarando que “somos cidadãos com militância activa e é isso que nos move”, o ex-autarca adiantou o desejo de “voltar a aproximar a autarquia dos munícipes, com disponibilidade constante e permanente para ouvir os cidadãos, e alterar o paradigma dos dois últimos mandatos, de uma gestão autocrática e centrada em alguém”. Quanto ao candidato ao executivo, lembrou que “Raul Castro já deu provas de que sabe descomplicar e resolver os problemas”.

Também Joaquim Ruivo frisou que “Raul Castro fez a diferença quando foi presidente” e manifestou a sua confiança em que “vai voltar a fazer a diferença”. Quanto ao desafio que aceitou de encabeçar a lista à Assembleia Municipal, referiu a sua “ligação de 25 anos com a Batalha” numa “militância cívica pela cultura e património” como base para uma intervenção, agora, mais política. E parte com segurança: “Ao longo deste tempo, pude testemunhar a qualidade da acção do Raul Castro e do António Lucas em prol da Batalha e da sua população”.

Na sua intervenção, Raul Castro explicou que este movimento independente “surgiu de um conjunto de vontades, de pessoas de vários quadrantes, que se articularam para devolver a Batalha aos batalhenses”. Frisou que “são pessoas que não querem uma carreira política, mas que querem estar mais perto dos munícipes” e defendeu uma campanha eleitoral com “debate de ideias para a Batalha” e sem respostas a “provocações”. Assegurando que esta “é uma candidatura para ganhar”, o também ex-presidente da Câmara de Leiria concluiu que “estamos todos aqui para desempenhar uma missão cívica e disponíveis para darmos o melhor de nós mesmos, em equipa. Sabemos o que é preciso fazer; não sabemos se podemos fazer tudo o que queremos, mas vamos fazer melhor do que está a ser feito”.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.