>Padre Virgílio Antunes é o novo Bispo de Coimbra

>Padre Virgílio Antunes é o novo Bispo de Coimbra

>

Natural de S. Mamede foi o nomeado pelo Papa

“Convoquei-vos para uma reunião extraordinária, para vos fazer um anúncio extraordinário: neste momento, o Santo Padre acaba de nomear o nosso caríssimo reitor do Santuário, o senhor padre Virgílio, para Bispo da Diocese de Coimbra.” Foi com estas palavras que o Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, fez o anúncio oficial da nomeação, pelas 11h00 do dia 28 de Abril, num encontro em Fátima com padres, funcionários do Santuário e órgãos de comunicação social.

Após o anúncio, muito aplaudido pelos presentes, o nosso Bispo referiu que este é “um motivo de júbilo porque é um dom de Deus e um grande serviço que o padre Virgílio é chamado a prestar à Igreja de Cristo em Portugal”. Desejando ao novo Bispo as “maiores felicidades para a nova missão e com votos de que continue a ser sempre testemunha viva da esperança”, D. António Marto confessou sentir também “uma mistura de tristeza”, por perder um “grande reitor do Santuário e um grande colaborador, cujo trabalho muito apreciámos”, aproveitando para agradecer a sua dedicação dos últimos anos à Diocese, sobretudo mais recentemente na preparação do centenário das Aparições.

Dirigindo-se, depois, ao nomeado como “senhor D. Virgílio”, o Bispo de Leiria-Fátima afirmou saber “quanto lhe custa assumir essa nova responsabilidade”, confessando, emocionado, que “só se assume com muita fé e muito amor”. E, em jeito de testemunho, concluiu: “Ser Bispo é belo e traz felicidade… sou um Bispo feliz!”

Surpresa e confiança

O padre Virgílio, nascido a 22.09.1961, natural de S. Mamede, confessou que “não esperava que esta nomeação surgisse assim tão de repente e estava convencido que me iam deixar ficar pelo menos dez anos como reitor do Santuário, pelo menos até ao final das celebrações do centenário”. Agradecendo as palavras de D. António Marto, bem como todo o apoio e confiança que dele recebeu ao longo dos anos, em especial “nestes últimos dias em que procurámos encontrar as respostas necessárias para este momento”.

Lembrando a mensagem que acabara de enviar à Diocese de Coimbra, onde manifestava a sua “união com a Igreja” e a sua “disponibilidade para o serviço daquela porção do Povo de Deus”, o padre Virgílio referiu que “não é fácil falar já de projectos, pois é no lugar que se vão percebendo quais são as intuições e definindo as linhas de conduta, com as pessoas que ali se encontram, procurando escutar a voz de Deus e os apelos da Igreja”.

Já no final, em declarações à comunicação social, o sacerdote afirmou que vai “com muita confiança e esperança” e que, embora se sinta “apanhado desprevenido” com esta decisão do Papa, “habituei-me a dizer sim aos pedidos da Igreja e agora não via outra alternativa”. Ainda assim, confessou “algumas apreensões e algum receio”, pois “a gente sabe um pouquinho o que é ser padre, não sabe ainda o que é ser bispo”.

Datas

A ordenação episcopal de Virgílio Antunes será no dia 3 de Julho, na Igreja da Santíssima Trindade, no Santuário de Fátima – “a pedido do próprio”, segundo afirmou D. António Marto. A sua entrada como Bispo na diocese de Coimbra está agendada para a tarde do domingo 10 de Julho.

São duas ocasiões festivas para as quais os diocesanos de Leiria-Fátima são também convidados, de forma a manifestarem a sua alegria pelo dom de Deus a este nosso sacerdote e a comunhão com ele e com a sua nova Diocese, parcela do mesmo Povo de Deus que forma a Igreja una, santa, católica e apostólica – Corpo Místico cuja cabeça é Jesus Cristo.

Entretanto, foi já nomeado para reitor do Santuário de Fátima o padre Carlos Pedrosa Cabecinhas, de 40 anos, natural da Bajouca.

Luís Miguel Ferraz

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.