Livros, jogos e tudo à volta…

Livros, jogos e tudo à volta…

Decorreu entre 5 e 10 de Junho, na praça Mouzinho de Albuquerque, a XI edição da Feira do Livro e do Jogo da Batalha, iniciativa que contou com a participação de 7 livrarias, representantes de mais de 25 editoras do País, e uma tenda de venda de jogos, a representar algumas das marcas mais conceituadas do mercado nesta área.
Este certame é também marcado por uma diversa oferta de animação cultural, este ano com a participação do contador de histórias Jorge Serafim e dos grupos “Teatro ao Largo” e “NKT Rei sem Roupa – Associação Cultural”. A presença do Teatro Pandora no domingo foi cancelada devido ao mau tempo.

UNESCO e “Fio da Memória”

Na tarde de sábado, houve ainda lugar para a cerimónia de entrega do certificado de pertença da Biblioteca da Batalha à Rede de Bibliotecas Associadas da UNESCO (ver notícia ao lado) e para a inauguração da exposição “A UNESCO em Cartazes”, que ficará patente na galeria Mouzinho de Albuquerque até ao dia 23 de Junho. Uma mostra que permite percorrer toda a história desta importante instituição de educação, cultura e ciência mundial, criada em 1945.
Na mesma ocasião foram ainda divulgados os vencedores da 4.ª edição do concurso literário “O Fio da Memória – O Conto”, dirigido aos alunos dos 2.º e 3.º ciclo e secundário do concelho da Batalha, bem como a apresentação do livro onde se reúnem os contos premiados da edição de 2010.

Rede de Bibliotecas da UNESCO

Nesta feira do livro, a Biblioteca Municipal da Batalha recebeu das mãos da Comissária Nacional da UNESCO, Manuela Galhardo, o diploma de integração na Rede de Bibliotecas Associadas da UNESCO, como reconhecimento do seu trabalho em prol “da cultura, dos valores da cidadania e ainda da inovação de alguns projectos implantados no concelho e na região”.
Criada internacionalmente em 1985, esta Rede visa a promoção da leitura e do livro como ferramentas essenciais para o desenvolvimento do saber, do entendimento e da cooperação internacional. Segundo Manuela Galhardo, “as bibliotecas associadas da UNESCO constituem-se como o meio ideal para a disseminação do conhecimento, desempenhando, por essa razão, um papel fundamental na difusão da informação e no combate à iliteracia”.
Para Cíntia Silva, vereadora da Cultura do Município, esta distinção “é um motivo de orgulho para todos os batalhenses e um sinal claro da dinâmica em prol do livro e da cultura que esta biblioteca regista há anos”.
Como exemplos, refiram-se projectos como o Biblioclube 24 (máquina que empresta livros 24 horas por dia, 365 dias por ano), os percursos diurnos e nocturnos da Biblioteca Itinerante, os diversos projectos de acessibilidade à leitura aprovados pela Fundação Calouste Gulbenkian, a promoção de conferências e sessões temáticas ou a realização desta Feira do Livro e do Jogo.

PLIP – Leitura Inclusiva Partilhada

Nesta edição da Feira do Livro e do Jogo, a Biblioteca Municipal, em parceria com as bibliotecas do agrupamento e com a rede de bibliotecas escolares da Batalha, voltou a apresentar o seu projecto “PLIP – Projecto de Leitura Inclusiva Participada”. Iniciado em 2011, tem por objectivo levar a leitura a todos, incluindo pessoas com incapacidade ou necessidades especiais, ao mesmo tempo que “dá nova vida aos livros que se encontram nas estantes das bibliotecas”.
Para este ano, foi apresentado um conjunto de materiais a disponibilizar nas bibliotecas, sobre a obra “Uma questão de azul-escuro”, da autoria de Margarida Fonseca Santos, que inclui os formatos acessíveis do braille, alto-relevo, áudio-livro, vídeo-livro, língua gestual portuguesa, entre outros.
Na ocasião, foi apresentada esta mesma história pela turma do 8.º D do Agrupamento de Escolas da Batalha, que trabalharam a sua encenação na disciplina de Teatro orientada pela professora Natália Pereira.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.