171 – Educação

171 – Educação

Cristina Agostinho, docente Ens. Superior

Acordo ortográfico
uma realidade a partir de 1 de Setembro
O acordo ortográfico resultou de um consenso entre os diferentes países de língua oficial portuguesa – além de Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-leste – harmonizando as regras de escrita seguidas em todo o espaço da CPLP.
A Resolução do Conselho de Ministros n.º 8/2011, publicada na 1.ª série do Diário da República, de 25 de Janeiro de 2011,determina a aplicação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa no sistema educativo no ano lectivo de 2011/2012 e, a partir de 1 de Janeiro de 2012, ao Governo e a todos os serviços, organismos e entidades na dependência do Governo, bem como à publicação do Diário da República.
A citada Resolução adopta, ainda, o Vocabulário Ortográfico do Português e o conversor Lince como ferramenta de conversão ortográfica de texto para a nova grafia, disponíveis e acessíveis de forma gratuita no sítio da Internet www.portaldalinguaportuguesa.org.
 As alterações provocadas pela reforma que agora entra em vigor vêm simplificar e sistematizar vários aspectos da ortografia do português e eliminar algumas excepções. Como o nome do acordo indica, apenas a ortografia é alterada, continuando a pronúncia e o uso das palavras a ser o mesmo. As alterações apenas afectam os seguintes aspectos:
– algumas palavras que anteriormente escrevíamos com maiúscula inicial passam agora a escrever-se obrigatoriamente com inicial minúscula e é alargado o uso opcional de minúsculas e maiúsculas;
– são eliminados os acentos em alguns casos com constituem excepção;
– são eliminadas algumas consoantes mudas que não pronunciamos mas tínhamos de escrever;
– alguns aspectos da utilização do hífen são sistematizados.
Por uma questão de gestão do espaço do nosso jornal, nas publicações seguintes serão explicadas as mudanças em cada um destes aspectos da ortografia do português.

Fonte: www.portaldacultura.gov.pt

 

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.