>Diocese em peregrinação a Fátima

>Diocese em peregrinação a Fátima

>“Descobrir a beleza e a alegria da vocação cristã”

A diocese de Leiria-Fátima vai realizar a sua 76ª peregrinação ao Santuário de Fátima, no próximo dia 25 de Março. Repete-se assim uma iniciativa que já vem desde 1931, um ano após o bispo D. José Alves Correia da Silva ter declarado dignas de crédito as aparições de Nossa Senhora.
Este acto, que reúne muitos milhares de cristãos – leigos, religiosos e sacerdotes – com o seu Bispo, no “altar do mundo”, é uma das expressões mais significativas da Igreja diocesana. O tema será o mesmo do presente ano pastoral: “Não fostes vós… fui Eu que vos escolhi”, e será mais uma ocasião para “descobrir a beleza e a alegria da vocação cristã”, nas palavras do nosso Bispo.
O primeiro momento comunitário, em Fátima, será a procissão para o Santuário, às 09h15, a partir de quatro lugares distintos. Pelas 10h00, na capelinha, será a saudação a Nossa Senhora, seguida da oração do Rosário Vocacional. A eucaristia começará às 10h45. Aconselha-se aos que puderem o almoço em grupo nos parques do santuário, aproveitando para um momento de convívio, e a participação na festa-mensagem vocacional, que começará pelas 14h30, no Centro Paulo VI, apresentada pelo Colégio de S. Miguel.
Na véspera, durante a tarde e noite de 24 de Março, começarão os programas específicos para os jovens e os escuteiros, orientados pelo Secretariado Diocesano e pelo CNE. Também os doentes têm lugar nesta peregrinação e merecerão uma atenção especial. Alguns deles participarão no retiro que se realiza nos dias imediatamente anteriores, no Santuário, e que é organizado pelo Movimento da Mensagem de Fátima. No dia 25 de Março, serão recebidos, a partir das 09h00, na Colunata Norte do recinto.
Como nos anos anteriores, foi elaborado um guião para que os peregrinos possam participar melhor nos diversos momentos da peregrinação. Será distribuído oportunamente nas paróquias. Inclui uma celebração preparatória para fazer na semana anterior, nas comunidades, e outra para o início da caminhada, bem como uma Via-Sacra para o caminho. Apresenta, depois, os textos e cânticos das celebrações conjuntas, em Fátima.
Entre os momentos principais da peregrinação destacam-se quatro: a viagem, o encontro com os outros peregrinos, a celebração comunitária do rosário e da eucaristia e os momentos festivos, seja o almoço, seja a festa-mensagem. Como refere o padre Jorge Guarda, vigário-geral da Diocese, “eles constituem um todo que nos permite uma experiência espiritual marcante para a nossa vida, tanto a nível pessoal como familiar e eclesial”. O que o nosso bispo diz para a Quaresma, vale também para a nossa peregrinação: nela, o próprio Deus, pelas mãos de Maria, “oferece-nos uma ocasião privilegiada de graça de verdade, de libertação, para reencontrarmos o gosto de Deus, a alegria de viver, a frescura da nossa fé e do nosso amor”.

Carta Patoral do Bispo
Uma Peregrinação sob o Signo da Vocação

Caros Diocesanos:
Escrevo-vos esta breve mensagem para vos convidar a participar na peregrinação anual da nossa Diocese ao Santuário de Fátima, à casa da Mãe e Padroeira, no próximo dia 25 de Março.
Que sentido queremos
dar este ano à nossa
peregrinação?
Ela insere-se dentro dos objectivos da vivência da Quaresma e do Ano Pastoral, tais como os referi na mensagem quaresmal: “Os 40 dias da Quaresma, a caminho da Páscoa, são um tempo que Deus nos oferece como tempo privilegiado de graça, de verdade, de libertação para reencontrarmos o gosto de Deus, a alegria de viver, a frescura da nossa fé e do nosso amor… É um tempo propício para descobrir e aprofundar a graça, a beleza e a alegria da nossa vocação cristã na Igreja e no mundo.”
A peregrinação é pois um acontecimento espiritual, uma “grande viagem interior” no coração de todos e da Igreja Diocesana no seu conjunto, para renovar a vitalidade da fé e da vocação, juntamente com Maria, Mãe da Igreja.
Peregrinar à descoberta
do sentido da Vocação!
É um momento forte na vida da nossa comunidade, que se inspira no tema da “vocação” cristã.
Na peregrinação fazemos a experiência de que há algo que ainda não alcançamos e para o qual caminhamos. No caminhar em oração e recolhimento torna-se clara – e interiorizamos – a meta da nossa vida: “a vocação à qual Deus, lá do alto, nos chama em Jesus Cristo” (Fil. 3,14).
E é tonificante para nós termos sempre diante dos nossos olhos esta meta – vocação em todo o nosso agir. Este é um dos apelos da Mensagem de Nossa Senhora em Fátima.
A Nossa Senhora, no dia da Peregrinação, queremos confiar todas as gerações: as crianças, os adolescentes, os jovens e adultos, os que sofrem, todas as vocações que estão a germinar, todos os corações nos quais o Senhor fala silenciosamente chamando ao dom de Si para o serviço de Deus e aos irmãos.
Queremos pedir a Deus, por intercessão de Maria, o dom de novas vocações de especial consagração, sobretudo ao sacerdócio ministerial. E que, no termo da peregrinação, todos nós sejamos mais capazes de corresponder à vocação própria de cada um, vivendo-a com mais profundidade, alegria e beleza.
Eia, pois, irmãos e irmãs, ponhamo-nos a caminho como peregrinos!
A Igreja Diocesana de Leiria-Fátima e o seu Bispo contam convosco no dia 25! A quantos não podem participar fisicamente convido-os a acompanharem a peregrinação com as suas intenções e a sua oração.
Um abraço fraterno do vosso Bispo, † António Marto

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.