>. Junta informa .

>. Junta informa .

>Assembleia de Freguesia da Golpilheira
Na última Assembleia de Freguesia da Golpilheira, realizada no dia 30 de Abril, foram aprovadas as contas relativas a 2006.
Desta reunião, a pedido do presidente da Junta, saiu ainda um voto, manifestado por todos, contra a nova legislação em vigor sobre a construção de moradias unifamiliares em espaços denominados em PDM como “Agrícola II”, associando-se assim à posição da Câmara Municipal, cujo executivo tem vindo a pedir esclarecimentos aos mais diversos órgãos sobre esta matéria. Disse ainda Carlos Santos: “Só espero que este decreto não vá travar o crescimento que a freguesia verifica neste momento, pois são ainda consideráveis os proprietários que adquiriram e preservaram os terrenos para mais tarde construir moradia.”
Também foi atribuído um voto de louvor, por unanimidade, às equipas de futsal feminino do Centro Recreativo, pelos seus resultados positivos, nunca antes alcançados nas competições em que entraram. No entanto, a Assembleia manifestou-se sobre a não existência de um recinto próprio para o exercício desta modalidade, pelo que se deveria apelar às autoridades para os apoios continuarem a existir de forma mais expressiva.
Quanto a isto, o presidente de Junta esclareceu que no passado mês de Março ajudou a formalizar uma candidatura ao Instituto do Desporto, para a construção da 1ª fase dos balneários do pavilhão do Centro Recreativo, esperando que haja aprovação por parte do secretário de Estado do Desporto.
Foram ainda dadas outras informações relativas à actividade da Junta de Freguesia no primeiro trimestre de 2007, destacando-se as seguintes:

Junta da Golpilheira e Município da Batalha
“substituem” o Instituto Nacional da Água (INAG)

Considerando os estragos causados pela intempérie de Outubro de 2006 e verificando-se uma inoperância por parte da entidade competente (INAG) no que toca à reparação e contenção das margens do rio Lena, a Junta de Freguesia respondeu ao apelo de alguns moradores e agricultores e verificou que algumas intervenções teriam de ser urgentes. “Não podemos estar à espera das burocracias dos gabinetes ou da falta de meios do estado”, disse Carlos Santos, presidente da Junta de Freguesia. Assim, com o apoio da Câmara Municipal da Batalha, começou-se uma série de reparações no leito e margens do rio, destacando já a reposição do muro marginal à antiga estrada da Mala-Posta, que veio a ceder por completo durante as cheias. Pede ainda o presidente que os proprietários se associem à Junta de Freguesia nesta tarefa de preservar um bem comum, apelando a que cada um tente manter a sua área confinante com o rio ou com ribeiros livre de ramagens que dificultem a passagem das águas, nas alturas de maior caudal.

Matrícula de cães é obrigatória
É sabido que nas freguesias do tipo “semi-rural”, como é a Golpilheira, não há casal ou rua que não possua um ou mais cães de guarda ou de companhia. Sabendo que a vacina anual anti-rábica é obrigatória por lei e que, normalmente, os proprietários até “levam o cão à vacina”, por questões de prevenção, também é de lei fazer o registo na Junta de Freguesia, não só para elaboração de cadastro, como também por questões de saúde pública. Os proprietários de canídeos de caça sabem que, para exercício deste desporto, terão de ter o licenciamento em dia. O mesmo se aplica aos restantes proprietários, cujo licenciamento é bastante mais barato, havendo apenas um ligeiro acréscimo para os proprietários de cães considerados de raça perigosa.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.