>Poucos se levantaram e vieram…

>Poucos se levantaram e vieram…

>Público aquém das expectativas

Decorreu no passado dia 8 de Junho, no salão do Centro Recreativo da Golpilheira, mais uma iniciativa da empresa “A Karaoke”. “Levanta-te e vem à Golpilheira” era o nome do evento, que tinha como atracção principal os humoristas Miguel Sete Estacas e João Seabra, já bem conhecidos pelo público pelas suas constantes participações em programas televisivos de comédia, como o “Levanta-te e Ri”, da SIC, e, mais recentemente, o “Sempre em Pé”, da RTP2, entre outros.
O espectáculo tinha início marcado para as 21h30, mas acabou por começar cerca de duas horas mais tarde, um atraso justificado pela fraca afluência que se registava inicialmente. Esta foi, aliás, a única má surpresa da noite. Nas palavras de André Carvalho, mentor da iniciativa, “não percebemos por que as pessoas não vieram, já que fizemos muita divulgação e trouxemos artistas conceituados, que esgotam as salas onde vão actuar, com bilhetes a preços muito mais elevados”.
Assim, só os que vieram puderam aproveitar um serão bem passado e com muito humor. A primeira parte esteve a cargo da dupla batalhense “Fadinho e Alicate”, que não desiludiu, divertindo bastante os cerca de 130 espectadores, com textos e canções cómicas. Depois, os convidados principais da noite entraram em cena e fizeram o que melhor sabem fazer, provocar as gargalhadas do público, que aderiu bastante às brincadeiras propostas pela dupla. No formato “stand-up comedy” (comédia de pé), que usa a palavra com principal arma de humor, em monólogos ou diálogos sobre os mais diversos temas da actualidade, os comediantes cativaram a assistência e receberam, durante toda a actuação, efusivas e merecidas palmas.
A festa prolongou-se, depois, pela madrugada, com música escolhida por Sete Estacas e Seabra, que revelaram também a sua arte como DJ. Foi uma boa forma de fechar a noite, com música, dança e convívio, para ajudar a esquecer, por momentos, os problemas que todos temos no dia-a-dia.
Apesar de ter recebido apenas metade das pessoas que estava à espera, “A Karaoke” manifestou ao nosso jornal o seu contentamento pela forma como decorreu a noite, “com ‘stand-up’ de qualidade, público animado e muita diversão a durar largas horas, correspondendo às nossas expectativas”. É claro que, sem casa cheia, o lucro acaba por resultar em prejuízo e a organização fica desmotivada para trazer à Golpilheira novas iniciativas. “Assim será difícil voltarmos a arriscar estes espectáculos e teremos de ponderar muito bem a possibilidade de eventos futuros”, confessa o gerente André Carvalho.
Por nós, esperamos que não desistam, pois estão de parabéns aos animadores de serviço e todo o pessoal envolvido na organização, pelo esforço em fazer coisas novas e com qualidade à nossa terra.
Ana Rito

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.