>Saldos não salvam comércio fraco

>Saldos não salvam comércio fraco

>Época decorre até 28 de Fevereiro

Depois de um Natal marcado pela crise, os saldos podem ser a oportunidade de comprar aquela peça que ficou a “namorar”. Laura Rodrigues, presidente da Associação Comercial do Porto, uma das mais fortes instituições do País, refere que “o fraco poder de compra dos portugueses deu-lhes paciência para aguardar pelos saldos”, até porque este ano a abertura foi antecipada para 28 de Dezembro. Mas, se os consumidores beneficiaram com a antecipação, os comerciantes afirmam que a situação não é tão positiva, pois “não há tempo para escoar as mercadorias com o lucro que justifique a sua actividade comercial”, refere aquela responsável, defendendo que “o verdadeiro problema é o empobrecimento do tecido empresarial”, que poderá levar a que “muitas lojas não vão conseguir aguentar muito mais tempo e vão acabar por lançar pessoas no desemprego”.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.