>Futsal Feminino | Adeus à taça nacional com acusações à arbitragem

>Futsal Feminino | Adeus à taça nacional com acusações à arbitragem

>O jogo no Fundão, no passado dia 30, ditou o adeus da equipa de futsal femino da Golpilheira à Taça Nacional. Bastava um empate, pois a diferença de golos entre as duas equipas era enorme, mas o Fundão acabou por garantir a vitória por 3-2.
Não tirando mérito às vencedoras, parece que os casos do jogo foram mais que muitos, o que deixou a treinadora da Golpilheira, Teresa Jordão, à beira de um ataque de nervos. Em causa, a nomeação do árbitro principal da partida, que pertence à Associação de Futebol de Castelo Branco, precisamente a mesma da equipa do Fundão!
Estranho é o mínimo que se pode dizer desta nomeação. “Embora pareça não haver violação de qualquer estatuto, é difícil acreditar que não haja intenções duplas por detrás desta decisão, senão inédita, pelo menos, muito rara de acontecer”, garante a treinadora, que está a preparar uma exposição do caso à Federação e à direcção de clubes. Teresa Jordão afirma que “houve claro excesso de zelo na marcação de faltas à Golpilheira logo no início da partida, e o segundo golo do Fundão foi feito pelo árbitro, ao mandar repetir um livre que tinha sido defendido pela guarda-redes da Golpilheira, por ter havido uma falta na primeira marcação… por parte das jogadoras atacantes!”.
É caso para dizer que mais água vai correr ainda debaixo desta ponte!

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.