2.º Campo de Batalha repetiu sucesso: Jovens em férias com Jesus

De 20 a 27 de Julho, realizou-se o II Campo de Batalha, ou CB’19, na Quinta do Escuteiro – Centro Escutista da Batalha, um campo de férias católico que reúne jovens numa experiência de fé e oração, diversão e companheirismo, autenticidade e radicalidade.
A primeira edição surgiu da inspiração de Carolina Ramos e Artur Costa, jovens universitários que estão a fazer a experiência da “Missão País” na Batalha, como forma de retribuir aos adolescentes e jovens da Batalha o muito que receberam dos batalhenses nesta Missão. O êxito está comprovado pelo regresso de alguns participantes do ano anterior, a que se juntaram outros, num total de 48 jovens entre os 14 e os 18 anos.
Esta edição contou com a animação e coordenação de Madalena Malcata e Francisco Gomes, universitários do Instituto Superior Técnico de Lisboa, acompanhados por outros 18 universitários de Lisboa e o padre José André Ferreira, da paróquia de Ílhavo
Inspirados em Zaqueu (Lucas 19, 1-10), o CB’19 teve como lema “Desce, vem depressa!” e, durante uma semana, sem tecnologias e apenas com o grande ecrã da criação, todos repetiram a experiência daquele publicano do Evangelho: descer para acolher Jesus. Afinal «Jesus é “jovem entre os jovens, para ser o exemplo dos jovens”», afirmou o Papa Francisco na Exortação Pós-Sinodal Cristo Vive (n.º 22) e podemos encontrá-l’O entre os jovens, numa caminhada, numa conversa informal ou na diversão de um jogo de água!
Tendo como imaginário os “piratas”, cada participante a animador pôde navegar nas águas imensas do Evangelho para encontrar o tesouro inestimável que é Cristo, Palavra Viva de Deus. Jovens a evangelizar jovens e a provar que é possível acreditar na esperança.
A certeza desta boa sementeira era o sorriso genuíno no rosto de cada um, no final, acompanhado por alguma lágrima, sinal de nostalgia de uma semana inesquecível. O Campo de Batalha concluiu a segunda edição com a Eucaristia, profeticamente embalada pela parábola do trigo e do joio, que serviu de mote para a recomendação: “não adormeçam na noite sem Deus, onde o joio é semeado”. A alegria que cada participante sentiu não foi fabricada, foi real, afirmou Francisco Gomes: “cabe agora à comunidade permitir que a semente não murche nem a colheita seja estragada pelos efeitos danosos do joio”!
Depois de elevados, todos descemos à realidade com a promessa “para o ano, há mais”. Não sem antes deixar o nosso muito obrigado a todos quantos permitiram esta actividade: Quinta do Escuteiro, Junta de Freguesia da Batalha, Santa Casa da Misericórdia da Batalha, tantos pais que ajudaram em géneros e toda a comunidade da Batalha que, de alguma forma, apoiou e dinamizou este Campo de Batalha.
Mas, muito em particular, um especial agradecimento a este grupo da Missão País, que voltou a proporcionar-nos esta nova magnifica experiência, tão rica de fé, afecto e dedicação! Obrigado pela vossa presença junto em nós!

Campo de Batalha / Isabel Costa

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.