Festa paroquial da Santíssima Trindade sem “tradição”

Festa paroquial da Santíssima Trindade sem “tradição”

Fotos da Missa da festa ©LMF

É a festa mais importante da paróquia, com seculares tradições associadas, sobretudo pela sua imponente procissão do Santíssimo e pelo cortejo que se lhe segue, com dezenas de andores e ofertas dos mordomos a percorrerem as ruas da Batalha.
Este ano, pela segunda vez, por causa das limitações impostas pela pandemia, ficaram de lado as tradições e a festa resumiu-se à Missa solene, com a participação do respectivo imperador e os mordomos a entregarem a sua oferta apenas em dinheiro.
No dia 23 de Maio, foi coroado o imperador, Fernando Marques Monteiro, dos Palmeiros, tendo feito um emocionante compromisso de cumprir uma promessa antiga feita à Santíssima Trindade por lhe ter valido num momento difícil da sua vida.
No dia 30, fez-se a Missa da festa, à tarde, no Mosteiro, com muita participação de povo, terminando com a adoração e uma procissão simbólica do Santíssimo no interior da igreja. Apesar de “não ser a mesma coisa”, como muitos dos presentes foram comentando, fez-se o possível por manter o principal do programa: a celebração da fé e a honra à Santíssima Trindade.
Espera-se que, no próximo ano, já seja possível juntar os vários elementos processionais e o arraial, que são também importantes para a vivência festiva da comunidade cristã.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.