>Lágrimas ao acordar

>Lágrimas ao acordar

>É assim que começa o dia.
Deixem-me chorar à vontade
Para aliviar a minha saudade
Para colher a esperança da alegria.

Já é tarde, vou vivendo
Apenas pedaços de ilusão
Mas aos poucos vou temendo
A fraqueza do meu coração.

Só tu como eras
Me tentavas compreender,
Hoje já estás à minha espera
E sem te poder esquecer.

No silêncio choro,
Com saudade do teu valor
E aos poucos pouco adoro,
Faz-me falta a presença do teu amor.

Lágrimas ao acordar de quem chora
Por quem tudo por tudo tentou
O teu nobre coração já cá não mora
Porque a tua vida, essa já findou.

Lágrimas ao acordar,
Correm todos os dias, são a saudade
Voltam a cair ao deitar
Na solidão recordo a tua humildade.

8-3-2007 – Dia da mulher
José António Carreira Santos

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.