>Como tudo começou…

>Como tudo começou…

>No estágio que o homem fez, sozinho, nos primeiros passos que deu na Terra, começou a ficar triste. Acompanhando, supervisionando, Deus viu que “não era bom” o homem ficar só e prometeu: “Far-lhe-ei uma adjutora…”
A mulher chegou, olhou para o jardim, deu nome às flores, levantou a cabeça, admirou o céu, o pôr-do-sol, era tão lindo, deslumbrou-se com os animais ao redor, viu que tudo era bom e que, dali para frente, ia depender deles para ficar ainda melhor, começou a arrumar a casa. Eva inventou a faxina:
– Adão, vamos colocar folhas, gravetos, pedras e cotocos no seu devido lugar.
– O quê, Eva? Ninguém aqui desarrumou nada. A Natureza é assim mesmo, quando vem a Tempestade desarruma tudo, depois vem a Brisa e põe tudo de novo no lugar.
– Concordo, meu bem, mas podemos melhorar!
Eva criou a linguagem afectiva para chamar Adão de desorganizado!
– Adão, vamos seleccionar folhas para fazer a cama, tirar as que atrapalham nosso trânsito, descobrir frutas mais variadas para o lanche e guardar algumas para o jantar. Vamos determinar horários para a alimentação.
Eva inventou o horário do café da manhã, do almoço e do jantar.
Em pouco tempo, Adão e Eva estavam ao telefone com o inimigo, num bate-papo sobre as novidades do Jardim. E assim nasceu o telefone celular público, no orelhão dos dois. E, claro, com tanto tempo ocioso, o inimigo criou o “jornalismo da fofoca”. Nascia a era zoológica das comunicações. A serpente estava no ar.
O telefone celular divino entrou na área e as comunicações celestiais com o casal se intensificaram, mas o homem, como sempre, por tudo o que não deu certo botou a culpa na mulher, lá também não foi diferente. Adão inventou o jogo-do-empurra.
Acontece que Deus, cuidadoso, perfeito e grandioso, fazia visitas virtuais, diárias, ao Jardim e percebeu que havia a TV cabo da serpente, interferindo na sua obra. Do seu telefone celular, com viva voz, advertiu e digitou:
– Adão, onde estás?
Não era a voz de Deus que estava fora da área. Adão e Eva já estavam na área do pecado. Adão pediu para Eva atender ao telefone. Adão criou a secretária.
O tempo foi passando e o vírus da inveja contaminou o computador humano, porque a família deu a senha do site para o maior inimigo de Deus. O pecado entrou, alterou o programa original, apesar de todas as advertências, a criatura desligou-se do Criador (Servidor). Ambos, homem e mulher, criaram a desobediência.
Imediatamente, Deus novamente actuou. Deixou o e-mail do céu para contactos: fé@graça.comJesus.
A primeira família do mundo foi expulsa do jardim. Nasceu o movimento dos sem-terra.
Vieram as lutas, as concorrências, a propriedade privada e com ela a cerca viva. Nasceu a guerra e com ela os matadores profissionais. Aí vieram os perdedores com etiqueta social de escravos. O proletariado chegou! E com tudo isto, mesmo sendo a Terra tão grande, havia gente sofrendo por falta de caverna, de comida, de roupa. A pobreza se instalou.
A sociedade inventou a violência.
Nunca o mundo foi habitado por anjinhos. A humanidade está em guerra, desde o início. Hoje, o mundo está mais perto com o recurso da informação. Isto impressiona? Sim! E as pessoas “modernas” ficam horrorizadas, porque são capazes de seleccionar tudo de ruim que existe e mostrar de forma competente e veloz as coisas tristes que sempre fizeram exactamente igual.
Nasceu a tecnologia.
Ivone Boechat (Brasil)

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.