>Via-Sacra saiu às ruas

>Via-Sacra saiu às ruas

>Durante a Quaresma, a Via-Sacra é uma celebração cada vez mais vivida nas comunidades da diocese de Leiria-Fátima, à semelhança do que acontece um pouco por todo o País. Em alguns locais, começa a ser quase um cartaz turístico, como é o caso de Ourém e de Óbidos, onde os vários episódios do caminho doloroso de Cristo são cuidadosamente encenados, com numerosos figurantes e cenários verosímeis. Um dramatismo que pretende ajudar os participantes na celebração a viver de forma mais intensa o significado do sofrimento do Salvador e a meditar, a cada passo, a grandiosidade do amor de Deus por nós.
Foi nesse sentido que se apostou, também na nossa paróquia, na teatralização da via-sacra, na Quinta-Feira Santa, em redor do Mosteiro. Com a ajuda de algumas dezenas de jovens, a encenação começou com o “lava-pés” e a instituição da Eucaristia, percorrendo, depois, cada estação a caminho do calvário, onde Jesus morre e é sepultado. Esta celebração, durante a qual foram lidos diversos textos bíblicos e do magistério da Igreja, serviu de introdução à liturgia eucarística da missa, que se seguiu já no interior do templo. Foram algumas centenas de fiéis os que iniciaram, assim, a celebração do Tríduo Pascal deste ano, sendo de destacar a participação especial das crianças da catequese.
Noutros locais da paróquia, fez-se também a Via-Sacra pelas ruas, mesmo sem a encenação. Foi o caso da Golpilheira, no domingo de Ramos, onde várias dezenas de pessoas percorreram o percurso da igreja da comunidade até à igreja de S. Bento. Neste caminho, os textos lidos por alguns jovens crismandos e as orações dirigidas pelo pároco, foram a ajuda para a vivência profunda desta celebração quaresmal, de preparação penitencial para a grande alegria pascal que iríamos celebrar no sábado seguinte.
LMF

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.