>Novo comandante dos Bombeiros

>Novo comandante dos Bombeiros

>Fernando Oliveira sucede a Manuel Órfão

Decorreu, no passado dia 21 de Junho, a tomada de posse do novo comandante dos Bombeiros Voluntários da Batalha. Fernando Oliveira, enfermeiro aposentado, foi o escolhido para suceder a Manuel Órfão, que esteve à frente da corporação nos últimos nove anos e pediu agora a sua substituição por motivos pessoais.
O novo comandante já esteve ligado aos Bombeiros no passado, mas estava actualmente afastado. Com a chamada a assumir esta responsabilidade, aceitou reiniciar o seu trabalho neste quartel, afirmando, na ocasião, que o fez “por amor à causa dos bombeiros” e que tem vontade de “servir desinteressadamente, sem olhar a quem”, como define o lema dos voluntários batalhenses.
A forma pacífica e cordial como decorreu esta transmissão de comando foi elogiada pelas várias entidades presentes, a começar pelo presidente da Assembleia Geral desta Associação Humanitária, Júlio Órfão, e pelo presidente da direcção da mesma, Joaquim Carrasqueiro, que considerou ser este “mais um momento especial na vida da instituição”, com o regresso a casa de alguém que “muito contribuiu para a sua construção”.
Na saudação ao novo comandante, José Ferreira, presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Leiria, alertou-o para as dificuldades da tarefa, pois “aproximam-se tempos de vacas magras” e uma época difícil para os bombeiros.
Mas essa parece ser uma constante nesta missão, como lembrou António Lucas, presidente da Câmara da Batalha, ao recordar alguns dos dias complicados passados ao lado do ex-comandante Manuel Órfão, a quem elogiou a entrega, determinação e amor à causa do voluntariado. As mesmas virtudes que terá Fernando Oliveira e que motivam o apoio expresso pelos muitos elementos da corporação presentes no acto, entre os quais se encontravam os dois últimos presidentes da autarquia, Raul Castro e Francisco Coutinho.
Sabendo a importância desta missão no contexto da protecção civil das pessoas e bens do nosso concelho, o peso da responsabilidade que lhe é inerente e o grande altruísmo que implica aceitar tal cargo, não podemos também deixar de aplaudir o novo comandante e desejar-lhe as maiores venturas no exercício das suas funções. Para bem de todos nós.
Luís Miguel Ferraz

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.