>Santíssima Trindade

>Santíssima Trindade

>Paróquia da Batalha em festa

Reza a lenda que, há mais de 500 anos, uma praga de formigas invadiu os celeiros dos frades dominicanos do Mosteiro de Santa Maria da Vitória. Para se livrarem dela, os frades prometeram realizar todos os anos uma festa em honra da Santíssima Trindade, o que veio a acontecer. Rezam os factos que, desde tempos imemoriais, essa festa se tem realizado e constitui uma das principais manifestações religiosas da paróquia da Batalha.
No passado domingo 3 de Junho, cumpriu-se mais uma vez a tradição. Após a celebração de missa solene, fez-se a procissão com o Santíssimo Sacramento e, depois, o cortejo das ofertas pelas ruas da vila. O pão e os bolos “de ferradura” são os produtos oferecidos nos andores, cuidadosamente ornamentados e alvo, inclusivamente, de um concurso.
Um dos momentos peculiares da procissão, à passagem pelo Carvalho do Outeiro, é o lançamento dos pequenos pães ázimos a que o povo atribui qualidades de protecção das roupas da praga das traças. Quem sabe, ainda reminiscências da lenda original da promessa dos frades atormentados pelo ataque das formigas. Os mais cépticos em relação a propriedades milagrosas das merendeiras confirmam, no entanto, essa utilidade: “enquanto as traças tiverem pão que comer, não atacam os tecidos”.
O arraial da festa decorreu, depois, na praça interior do Centro Paroquial. Embora sem o brilho das multidões de outros tempos, várias centenas de pessoas passaram por aquele espaço, para apreciar e adquirir o seu “bolo da Trindade”, ou simplesmente para uma rifa na quermesse, um pezinho de dança ou uma refeição no restaurante da festa.
Salientamos a sempre empenhada participação das gentes da Golpilheira neste evento, seja no transporte de andores que juntam ao cortejo, seja na animação geral. Um toque especial foi dado, este ano, no serviço de restaurante, com um equipa composta, praticamente, só por golpilheirenses. É sempre um contributo salutar desta parcela da paróquia, para que a tradição se cumpra e perdure para o futuro.
LMF

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.