>Ano Europeu do Diálogo Intercultural

>Ano Europeu do Diálogo Intercultural

>UE lançou mote para 2008

O Ano Europeu do Diálogo Intercultural 2008 foi oficialmente lançado em Ljubliana, pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e pelo primeiro-ministro esloveno, Janez Janša, marcando o arranque de uma série de iniciativas que vão decorrer ao longo do ano em toda a Europa, com ênfase para a interacção de culturas, o aprofundamento de relações entre nacionalidades e religiões e a promoção através do diálogo da compreensão, tolerância, solidariedade e de senso de destino comum entre os cidadãos da UE.
Ján Figel, Comissário Europeu para a Educação, Formação, Cultura e Juventude, defende que “no século XXI, a Europa enfrenta um novo desafio: como se tornar uma sociedade intercultural com base num respeitoso intercâmbio de opiniões entre indivíduos e grupo com diferentes passados culturais e numa base de igualdade. Queremos ir para lá das sociedades multiculturais, onde culturas e grupos culturais simplesmente coexistem lado a lado: a mera tolerância já não é suficiente. Precisamos de dar o impulso para conseguir uma verdadeira metamorfose nas nossas sociedades, de modo a conseguirmos criar uma Europa intercultural onde as culturas interagem de forma construtiva e com respeito universal pela dignidade humana”.
De acordo com um recente inquérito Eurobarómetro, dois terços dos europeus interagem diariamente com pelo menos uma pessoa de diferente religião ou etnia, o que mostra que a interacção intercultural é uma característica comum na UE. Mais de 70 por cento dos inquiridos consideram estas relações positivas e enriquecedoras. O Ano Europeu baseia-se nesta atitude. Os principais veículos de difusão das mensagens do Ano são constituídos por 27 projectos nacionais e sete projectos Pan-Europeus que envolvem todos os estados membros e abordam uma vasta variedade de temas. Com uma abordagem muito descentralizada os projectos contam com o envolvimento crucial da sociedade civil, regiões e municípios. Em simultâneo está previsto um forte enfoque na comunicação para promover os resultados destas actividades. Quinze personalidades do panorama cultural europeu, escolhidas como “embaixadores”, vão dar apoio a esta divulgação.
Para além da ênfase dada às actividades de cada estado membro, Bruxelas vai também ser palco de alguns dos principais eventos, tais como seis grandes debates dedicados a tópicos como imigração, minorias, educação, culturas e religiões organizados com a presença de Comissários e personalidades europeias, concertos de orquestras subsidiadas pela UE, bem como um evento para jovens dedicado ao tema das relações inter-religiões.
O diálogo intercultural tem estado presente tradicionalmente em projectos subvencionados pelos principais programas de apoio da Comissão nas áreas da educação (Programa Aprendizagem ao longo da vida), da cultura (Programa Cultura) e da juventude (Programa Jovens em Acção). Os objectivos expressos para o Ano terão continuidade após 2008 como uma prioridade permanente para o futuro nestes programas de apoio cujo orçamento conjunto ultrapassa 8.6 mil milhões de euros para o período 2007-2013. Uma considerável parte deste montante encontra-se disponível para promover o diálogo intercultural na Europa.
Info: www.dialogue2008.eu

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.