>Consultas baratas no Hospital da Batalha

>Novo serviço de atendimento no CHNSC

Como resposta às necessidades sentidas pela população, o Centro Hospitalar de Nossa Senhora da Conceição (CHNSC), da Misericórdia da Batalha, inaugurou no início deste mês um Serviço de Atendimento Complementar (SAC) aos cuidados prestados pelo Centro de Saúde, em regime de ambulatório, que funcionará das 20h00 às 23h00.
Trata-se garantir “saúde privada a baixo custo, com equipa médica hospitalar e apoio de exames médicos, tornando acessível a todos os interessados um serviço de ambulatório com preços ligeiramente acima dos praticados em serviço de urgência nos hospitais centrais”, refere a direcção da instituição. Assim, o preço a praticar para a consulta de ambulatório será de 14 euros, integrando ainda o apoio de enfermagem, electrocardiograma e, eventualmente, outros exames de apoio ainda em estudo.
Assegurado por uma equipa médica com experiência hospitalar em serviço de urgência, este serviço de atendimento médico e de enfermagem vem responder às necessidades das famílias que procuram a assistência médica depois do encerramento dos Serviços de Atendimento Alargado (SAL) dos Centros de Saúde, funcionando num horário que não colide com o destes centros. Os responsáveis do CHNSC afirmam que esta opção demonstra a vontade de “apoiar uma verdadeira rede de cuidados de saúde familiar, em clima de amizade e de entreajuda e em perfeita sintonia com os cuidados primários do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, procurando, ao mesmo tempo “não desperdiçar um excelente equipamento hospitalar com tecnologias só possíveis de encontrar nos hospitais centrais melhor apetrechados, e que representou um esforço de investimento significativo por parte de uma instituição sem fins lucrativos, sem o equivalente investimento público”.
O hospital de agudos pode aliviar a consulta de urgência, constituindo uma alternativa que vem beneficiar, sobretudo, as populações dos concelhos da Batalha e de Porto de Mós e lugares limítrofes. “Seria um contra-senso se o SNS não apostasse neste recurso, como aliás tem vindo a fazê-lo ao ter celebrado os acordos para cuidados continuados, fisioterapia e imagiologia”, refere a Misericórdia da Batalha, adiantando que “se os organismos estatais tiverem vontade, o CHNSC está disponível para acolher uma parceria que favoreça a implementação de um verdadeiro serviço de atendimento permanente”.

Consultas externas
Para complementar cada vez mais os serviços oferecidos, vai estar disponível no final de Fevereiro a consulta de Cardiologia e exames complementares de diagnóstico, entre os quais, estudos do sono. A equipa de Cardiologia, representada pelo médico Alexandre Antunes, especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e actualmente co-responsável da Unidade de Cuidados Intensivos de Cardiologia do Centro Hospitalar de Coimbra, e pelo técnico Pedro Marques, licenciado em Cardiopneumologia pela Escola Superior de Saúde Egas Moniz, disponibilizará aos utentes todo o tipo de serviços, como electrocardiograma convencional, ecocardiograma transtorácico, prova de esforço em tapete rolante, electrocardiograma Holter de 24h e também medição ambulatória da pressão arterial nas 24h. Estes exames são realizados utilizando equipamentos de última geração e elevada qualidade, podendo os doentes contar com encaminhamento célere, em situações que assim o necessitem, para exames ou terapêuticas mais complexas em ambiente hospitalar, como a realização de cateterismo cardíaco, implantação de pacemaker (chamada “pilha no coração”) ou cirurgia cardíaca.
Será, sem dúvida, um serviço de excelência para os doentes com cardiopatia e para todos os que tiverem factores de maior risco, como hipertensão arterial, diabetes, hipercolesterolemia, hábitos tabágicos ou história familiar de doença cardíaca, que pretendam uma avaliação do seu estado de saúde.
Esta unidade de saúde da Batalha tem também em funcionamento um consultório de medicina dentária, com especialistas da clínica Remiclínica, e uma unidade de fisioterapia. Está prevista ainda, já para o próximo mês, a abertura de consultas de especialidades como cirurgia, ginecologia, urologia, otorrinolaringologia, psiquiatria, neurologia e ortopedia. “Espera-se que outras especialidades vão sendo facultadas progressivamente, na senda de garantir condições de excelência no acesso a cuidados de saúde nesta região”, afirma a administração do CHNSC.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.