>Rede de Bibliotecas na Batalha

>Rede de Bibliotecas na Batalha

>Município e escolas assinam protocolo

Foi assinado no passado dia 26 de Março, no Agrupamento de Escolas da Batalha, um protocolo de colaboração do Grupo de Trabalho Concelhio – GTC referente à constituição da Rede de Bibliotecas Escolares, que envolve as bibliotecas do Agrupamento, da Escola Secundária e do Município da Batalha.

Abriu a sessão Graça Barão, Coordenadora Regional de Bibliotecas Escolares/DREC, referindo “uma satisfação pessoal em estar presente neste acto, um objectivo que ambicionava há muito tempo”. Enalteceu o trabalho da direcção da Escola, defendendo que “o trabalho partilhado tem melhores resultados, sendo importante que este projecto seja aberto, virado para o consumidor, para desenvolver nos jovens o gosto pela leitura”.

De seguida, Fernando Sarmento, presidente do Conselho Directivo das Escolas da Batalha, enalteceu a colaboração entre as duas partes, esperando que ele se cimente ainda mais no futuro. “Este acto relança ainda mais a actividade entre todos, com a preocupação rentabilizar os recursos existentes, num trabalho de conjunto que irá dar os seus frutos”.

Por fim, António Lucas, presidente do Município, reafirmou a importância deste protocolo e fez questão em ser ele próprio a assiná-lo, bem como de estar acompanhado dos vereadores da Educação e da Cultura, Carlos Henriques e Cíntia Silva. “A cooperação entre a autarquia e o Agrupamento sempre existiu de modo informal, mas agora de modo formal podemos maximizar o que se faz e usar a imaginação para captar mais leitores para as bibliotecas”, salientou o autarca, lembrando algumas das iniciativas já promovidas pela Biblioteca Municipal, tais como o Biblioclub e o Bibliocafé. Agradeceu também o apoio que tem sido dado pela Fundação Kalouste Gulbenkien, frisou que está neste momento a funcionar muito bem o pólo de S. Mamede e que está reactivada a Biblioteca Itinerante, a registar grande sucesso com a “criação de novas sinergias, utilizando estratégias diferentes, inovando, com a deslocação a certas unidades industriais, colectividades e outros locais de interesse público”. Com esta nova parceira, “temos um grande objectivo, que é aproveitar tudo o que de bom existe, chegar ao público-alvo com grande determinação, potenciando os recursos que temos para sair deste marasmo com novas estratégias, com mais envolvimento entre esta estrutura, a população em geral e as crianças e jovens em particular”, referiu ainda o presidente.

Nos tempos que correm, é de enaltecer a criação deste protocolo, uma vez que com a actual situação de os jovens terem tudo tão à mão, não é fácil motivá-los para a leitura. Mas o ‘cheiro’ do livro não existe no computador, nem em jogos. O virar da página, é mais um pedaço de ‘pão’ para alimentar os nossos conhecimentos. Por isso, vejam todos no livro um amigo, com o qual podemos conversar, aprender e percorrer todos os horizontes da nossa imaginação.

Manuel Carreira Rito

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.