>Diocese apresenta oficialmente a “Festa da Fé” (21 a 23 de Maio)

>Diocese apresenta oficialmente a “Festa da Fé” (21 a 23 de Maio)

>“Sentir brio de mostrar uma Igreja viva”
“Esta pode ser uma ocasião para um novo impulso de vitalidade da fé cristã nesta região”, afirmou D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima, a propósito da “Festa da Fé – Rosto(s) da Igreja Diocesana”, em conferência de imprensa do passado dia 12 de Abril, na Sé de Leiria. No entanto, adiantou o prelado, o principal objectivo deste grande acontecimento, é “combater um certo complexo de inferioridade que noto nos cristãos, um certo medo de assumirem e manifestarem publicamente a sua fé, proporcionando uma ocasião de festa e celebração pública onde esta Igreja de Leiria-Fátima possa conhecer-se a si mesma e mostrar-se à sociedade com o brio de uma comunidade viva”. Uma atitude que considerou fundamental “na sociedade actual, onde parece ser necessário uma pessoa ser agnóstica para poder afirmar-se”.

D. António referiu a sua participação regular no encontro nacional organizado pela Igreja alemã como fonte de inspiração para esta “Festa da Fé”, manifestando o seu “sonho” de este evento poder vir a tomar uma dimensão nacional no futuro. “Somos a primeira e única diocese do País a avançar com uma iniciativa deste género, e quem sabe se poderemos um dia pensar em alargar -se a toda a Igreja portuguesa”, afirmou.

Para já, pretende-se mobilizar ao máximo a participação diocesana, pelo que “está a decorrer uma campanha de sensibilização em todas as paróquias, para que se todos se sintam convidados e venham ajudar a que seja mesmo uma grande festa de alegria e entusiasmo”, concluiu o Bispo.

Programa variado

Embora já tenha sido anunciada na Assembleia Diocesana de Outubro passado e esteja inserida no conteúdo da Carta Pastoral “Ir ao Coração da Fé”, esta foi a apresentação “oficial” da festa à comunicação social. O padre Cristiano Saraiva, ecónomo diocesano, lembrou o programa detalhado dos dias 21, 22 e 23 de Maio (ver caixa), onde se incluem momentos de festa, de cultura e de celebração.

A decorrer numa vasta área da zona urbana de Leiria, desde a praça Paulo VI ao Parque da Cidade, na Sé e na igreja do Espírito Santo, e ainda em espaços públicos como o Turismo de Leiria-Fátima, o Arquivo Distrital e os teatros José Lúcio da Silva e Miguel Franco, a festa pretende abarcar as diversas vertentes religiosa, cultural e lúdica, constituindo-se como “uma grande montra desta Igreja particular”. Nesse contexto, estarão em permanência nove tendas de apresentação de cada uma das vigararias, três dos movimentos eclesiais, uma das comunidades religiosas e outra dos serviços diocesanos. Como é óbvio, também a vigararia da Batalha terá a sua tenda, onde procurará mostrar o melhor de si, no conjunto das várias paróquias que a compõem.

Quanto ao programa religioso, o destaque vai para a presença da imagem de Nossa Senhora de Fátima que está na Capelinha das Aparições, de onde sai raras vezes. Vai chegar no dia 21 para a inauguração da festa, na praça Paulo VI, e ficará na Sé durante todo o evento, marcando também o encerramento numa Missa na mesma praça e uma procissão de despedida até ao adro da igreja de Santo Agostinho.

Nas áreas cultural e lúdica, destacamos a sessão solene comemorativa do Dia da Cidade, em conjunto com a Câmara Municipal, e diversas conferências, exposições e espectáculos. Não faltarão actividades especialmente dedicadas às crianças, aos jovens e também aos doentes e idosos, tanto na rua como em recintos fechados.

Com um orçamento a rondar os 15 mil euros para a Diocese, a iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal na montagem de estruturas, cedência de espaços e outras questões de logística. Um ponto assente é a ausência de qualquer finalidade comercial, pelo que não serão permitidos quaisquer patrocínios ou venda de produtos. A única excepção é para as cinco tasquinhas de comes-e-bebes, que prestarão serviço de refeições no recinto.

A comissão organizadora é composta por oito pessoas, mas são mais de uma centena as pessoas envolvidas na organização, sobretudo nos espaços das vigararias.

Parcerias civis

Uma das apostas do evento é salientar a presença da Igreja na sociedade e mostrar o rosto da sua acção social, num âmbito mais alargado de serviço às pessoas. Assim, procurou–se estabelecer parcerias com entidades como a Câmara Municipal de Leiria, o Arquivo Distrital de Leiria e a Entidade de Turismo Leiria-Fátima..

Presente nesta conferência de imprensa, Raul Castro, presidente da Câmara Municipal, salientou a importância que uma iniciativa deste género pode significar para a cidade, até pelo movimento que se espera vir gerar e pela participação acrescida de pessoas na comemoração do Dia da Cidade.

Luís Miguel Ferraz

Programa

Sexta, 21 de Maio

20h30 – Início oficial na Praça Paulo VI

21h15 – Chegada da imagem de N.ª Sra. de Fátima (Posto de Turismo)

21h30 – Acolhimento da imagem e Procissão de Velas até à Sé

22h30 – Abertura das tendas de exposição e barraquinhas – Concerto pelos grupos Leiricanta e Cantares de São Romão (Pç. Paulo VI)

Sábado, 22 de Maio

10h00 – Oração e exposição do SSmo. (Igreja do Espírito Santo)

10h00 – Abertura das tendas e barraquinhas (Pç. Paulo VI)

10h30 – Oração Mariana com doentes e idosos (Sé)

10h30 – Sessão do Dia da Cidade. Conferência “A solidariedade no Mundo contemporâneo”, com Bagão Félix (teatro José Lúcio da Silva)

13h00 – Piquenique no parque da Cidade

15h00 – Conferência “A Igreja na Identidade da Região”, com Saul António Gomes (teatro Miguel Franco)

15h30 – “Aventuras da Lua” – Espectáculo para Crianças e Adolescentes, realizado pelos Colégios Católicos da Diocese (teatro Lúcio da Silva)

16h00 – Festival da Canção Jovem (Praça Paulo VI)

18h00 – Conferência “A dimensão de Fátima na Diocese”, com o padre Virgílio do Nascimento Antunes (teatro Miguel Franco)

18h00 – “Aventuras da Lua” – repetição (teatro José Lúcio da Silva)

18h15 – Oração do Rosário (Sé)

19h00 – Missa do Dia da Cidade e da Fundação da Diocese (Sé)

21h00 – Louvor a Nossa Senhora – Concerto de Grupos Corais (Sé)

23h00 – Concerto da Banda J (Praça Paulo VI)

24h00 – Bênção do Santíssimo (igreja do Espírito Santo)

00h30 – Shemá – Vigília de Oração para Jovens (Sé)

Domingo, 23 de Maio

09h00 – CNE/Festa do Escutismo (ruas da cidade)

11h00 – Abertura das barraquinhas

14h00 – Abertura das tendas de exposição

15h00 – Canto: Hino “Akathistos” – Coral do Santuário de Fátima (Sé)

16h00 – Procissão da Sé para a Praça Paulo VI

16h30 – Missa de encerramento (Praça Paulo VI). Procissão para a Igreja de Santo Agostinho, despedida da imagem de Nossa Senhora e encerramento da festa (adro da Igreja de Santo Agostinho)

Outros momentos

• No dia 22 de Maio, sábado, haverá Confissões na Sé, das 10h00 às 18h00, e na igreja do Espírito Santo, das 10h30 às 23h00.

• Adoração ao Santíssimo e Oração (oração silenciosa e oração comunitária organizada), na igreja do Espírito Santo, das 10h30 às 24h00.

• Durante este dia ainda estão programadas actividades de rua para crianças e adolescentes, com início na praça Rodrigues Lobo.

Exposições

• Estarão em exposição trabalhos de alunos de EMRC “Rosto(s) da Igreja”, nos teatros José Lúcio da Silva e Miguel Franco.

• Estará patente uma exposição sobre “A restauração da Diocese na Imprensa Regional”, no Arquivo Distrital de Leiria.

• Decorrerá uma “Exposição de Arte Sacra” no Posto de Turismo.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.