171 – Vinha

171 – Vinha

José Jordão Cruz, Eng. Técnico Agrário

Casta Avesso

Esta casta de uvas portuguesa, que produz vinhos verdes brancos, tem a sua predominância de cultivo nas sub-regiões que fazem fronteira com a região do Douro, como Santa Marinha do Zêzere, Baião, Resende e Cinfães. É uma casta que produz “vinhos muito agradáveis com aromas saborosos, que lhe dão uma harmonia fora do comum”, talvez por gostar de terrenos mais agrestes e secos.
Como sabemos, os vinhos verdes únicos no mundo abundam nas sub-regiões do Minho, logo zonas mais húmidas. No entanto, como vos disse no artigo anterior, este ano em termos de clima foi um ano atípico, pois este ano choveu menos na região dos vinhos verdes do que noutras regiões vinícolas portuguesas e com temperaturas mais elevadas. Por isso, este ano nos vinhos verdes também foi necessário antecipar as vindimas e com grau alcoólico mais elevado.
Na casta de uvas de vinho verde Avesso, vindimado acima dos 11 graus, obtém-se um sabor requintado, que um bom peixe à refeição não perdoa.
Digo peixe, porque somos, a seguir à Islândia, o país do mundo que consome mais peixe per capita. Claro que um bom vinho branco também vai com um bom prato de carne, falo por mim apenas, pois os gostos não se discutem e o consumidor tem toda a liberdade de escolha. Como técnico agrário da área da multiplicação de castas de uvas, tenho todo o interesse e gosto em conhecer os sabores dos vinhos das diversas castas de uvas que multiplicamos.
Não me admira nada que esta casta, atendendo à sua rusticidade de cultivo, não seja solicitada pelos enólogos para ser experimentada noutras regiões vinícolas do país, dando, claro, outro tipo de vinhos.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.