Primeiro-ministro na inauguração de novas instalações da Escola Básica e Secundária da Batalha

Primeiro-ministro na inauguração de novas instalações da Escola Básica e Secundária da Batalha

Ver todas as fotos aqui: https://jornaldagolpilheira.pt/fotografias/fotos-do-jornal-da-golpilheira-2019/

Após profundas obras de remodelação, foi reinaugurada, no passado dia 7 de Junho, a escola sede do Agrupamento da Batalha. O momento foi de “pompa e circunstância”, contando com a presença do primeiro-ministro, António Costa, e do ministro da Educação, Tiago Rodrigues, além do presidente do Município da Batalha, Paulo Santo, e outras entidades oficiais.
As novas instalações estão muito bem concebidas e funcionais, que decerto vão contribuir para o maior sucesso dos alunos deste estabelecimento de ensino. Todos foram unânimes em afirmar que se trata dum melhoramento de louvar e enaltecer a todos os níveis.
As obras de requalificação, geridas pela autarquia, custaram cerca de 4,5 milhões de euros, poupando ao Estado cerca de 12,5 milhões de euros em relação ao que chegou a estar previsto pela extinta Parque Escolar, como lembrou o presidente batalhense na ocasião. Paulo Santos afirmou que “a educação é um projecto nunca acabado, que merece a prioridade de todos os executivos e gerações de professores” e considerou a escola da Batalha como “espaço de excelência na promoção do ensino de sucesso”, defendo mais autonomia e flexibilidade curricular, “com maior ligação à cultura e comunidade locais”.
Em resposta, o primeiro-ministro apontou este como “exemplo de autonomia, flexibilização curricular e descentralização”, ideais que defende para a escola do futuro, onde se irão preparar alunos “para profissões que hoje ainda nem existem”. Nesse sentido, alertou para a necessidade de “aprender sempre” e de estar atento às mudanças que irão surgir no “futuro desconhecido”.
Manuel Carreira Rito

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.