Comunidade Cristã celebrou o Padroeiro Senhor Bom Jesus dos Aflitos

Ver todas as fotos aqui: https://jornaldagolpilheira.pt/fotografias/fotos-do-jornal-da-golpilheira-2019/

Foi muito festivo o fim-de-semana de 3 a 5 de Agosto, honrando o Padroeiro da Comunidade Cristã da Golpilheira, o Senhor Bom Jesus dos Aflitos. É a “festa grande” da nossa igreja, que, desde 2010, tem vindo a ser assumida pelos “quarentões” de cada ano, naturais e residentes na freguesia.
Este ano não fugiu à regra e a geração de 1979 deu bem conta do recado, organizando com esmero e dedicação uma bonita manifestação religiosa e popular. Não esqueceram antigas tradições, como o mastro e os cordões de murta, e primaram pelos arranjos florais, pelos trajes cuidados, pelo envolvimento dos filhos. Contando com a habitual ajuda de muitas dezenas de pessoas de todas as idades, no sábado tudo estava a postos para receber a primeira enchente de frequentadores do restaurante, bares, quermesse e outras animações do arraial.
Também a dimensão religiosa foi bem preparada, com o cuidado arranjo da igreja (contando com a inestimável colaboração da Isaflores), a participação activa dos festeiros na Eucaristia e uma procissão bem organizada. Tudo como é apanágio da nossa festa, incluindo a habitual saudação ao Padroeiro, na tarde de domingo, com a transferência da bandeira da igreja nova para a igreja velha.
A animação também esteve em bom nível, com boa música, jogos tradicionais e a sempre muito aguardada corrida de cântaros. A maioria aguenta pouco tempo, mas ainda há mulheres de têmpera rija, como foi o caso da Fátima (vencedora), Luísa e Natividade. Este ano, até houve direito a prémio, uma moldura com o brasão da freguesia gravado em vidro, obra de arte concebida por Inácio Valério.
No final, antes de um grandioso fogo de artifício, a Comissão da Igreja agradeceu todo esse trabalho e dedicação e os nascidos em 1979 agradeceram a presença e colaboração de todos, confessando ter sido uma experiência fantástica de camaradagem e espírito de equipa, com suor, mas também muita diversão à mistura. No momento da passagem de testemunho, um numeroso grupo de nascidos em 1980 subiu ao palco para assumir a bandeira da festa para o próximo ano. A tradição está assegurada.

Texto: LMF • Fotos: LMF/MCR

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.