Mais de 350 voluntários reabilitam casas no verão

Mais de 350 voluntários reabilitam casas no verão

Um  projeto da “Just a Change” reabilita 55 casas de particulares que vivem em situação de pobreza.

Chama-se “Camp In” e é organizado pela associação Just a Change, um projeto de verão que entre os meses de julho e agosto dinamiza 11 campos de verão para reabilitar 55 casas particulares, de 100 beneficiários, mudando a realidade de quem nelas vive.

PUB

Esta é a 7ª edição de um projeto que teve início em 2015 e que já aumentou em cerca de 800% o seu volume de intervenção. São obras cheias de impacto que mudam a realidade de quem nelas vive.

‘’Para além do foco habitual na melhoria das condições habitacionais, as obras deste verão têm diversos projetos inovadores: instalação de vários painéis fotovoltaicos que permitem maior eficiência energética, para além de garantir maior conforto aos seus habitantes. Os restantes trabalhos variam desde a construção de telhados integrais, casas-de-banho de raiz e instalação de sistemas de água quente’’, explica a instituição.

O Camp In tem lugar em vários concelhos de Portugal: Óbidos, Sever de Vouga, Faro, Loulé, Alandroal, Portimão, Lagoa, Vila Pouca de Aguiar, Tondela e Torres Vedras

As habitações a ser reabilitadas são normalmente sinalizadas através de instituições, com o apoio das câmaras municipais e as juntas de freguesia. A associação analisa depois caso a caso. 

‘’O contexto rural está repleto de isolamento social e de pobreza profunda, que afeta o contexto habitacional. Os campos têm permitido ao Just a Change atuar em zonas do território nacional onde seria difícil implementar projetos de reabilitação de casas ao longo do ano’’, acrescenta a Just a Change.

Esta forma inovadora de atuar traz enormes benefícios ao projeto o que tem permitido que este alcance o seu resultado principal: trazer conforto, dignidade e esperança a quem não tem uma habitação digna de ser vivida por um ser humano.

Desde 2010 já reabilitaram mais de 220 casas e 65 instituições, impactando a vida de mais de 4700 beneficiários em 18 municípios do país, mobilizando mais de 5000 voluntários nacionais e internacionais.

Mais de 60 mil portugueses vivem sem água canalizada nem saneamento e mais de 30 mil não têm eletricidade em casa.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.