Editorial 270: É Natal?

Editorial 270: É Natal?

Põe máscara, tira máscara; mete álcool-gel, esquece o álcool-gel; afasta, aproxima; faz teste, toma vacina, repete o teste, reforça a vacina; volta ao café, evita o restaurante; já podes ir à discoteca sem medo, no jogo da bola só a mostrar certificado; aqui assim, ali assado… este pode ser o resumo deste ano de 2021 que agora finda, com o regresso à normalidade a ser anunciado e negado em sucessivas vagas de incerteza. A única certeza, no fundo, é que ninguém sabe muito bem o que fazer, excepto alguns fundamentalistas iluminados, de um lado e do outro da barricada, uns a decretar que é o fim do mundo e mais vale fechar-se em casa para sempre, outros a acusar o mundo de inventar uma doença que não existe só para nos chatear. Pelo meio, lá vamos andando e esperando, pelo menos, que isto corra mais ou menos (que vai ficar tudo bem, já sabemos que não).
Entretanto, é neste cenário que chega mais um Natal e passagem de ano. Jantar em família ou não? Juntar colegas e amigos ou deixar os encontros para a Primavera? Ir às igrejas celebrar o Menino ou apenas às catedrais do consumo carregar prendas para os meninos? Ninguém tem a resposta definitiva. Talvez o bom senso seja a única coisa que possamos evocar para cada um avaliar até onde quer arriscar ou proteger-se. O resto, seja o que Deus quiser.
Quanto a nós, aqui oferecemos mais uma edição natalícia, este ano com a colaboração especial dos meninos da nossa escola (procurem lá dentro umas caixinhas vermelhas com os contos e os desenhos que nos ofereceram!).
Deixamos, também, os votos de Santo Natal e feliz ano de 2022 aos assinantes, anunciantes e a todos os que nos lerem. Saúde, alegria e paz!

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.