Dança da Golpilheira brilhou em França

Dança da Golpilheira brilhou em França

“Fire Up crew” em campeonato mundial

O grupo “Fire Up crew”, do Centro Recreativo da Golpilheira, participou na final mundial da competição “Hip Hop Unite”, que decorreu em Agen, França, no final do mês passado. É tempo de contar como foi e fazer o balanço geral, que foi sem dúvida positivo.
Nas demandas próprias da ida, o estado de espírito da comitiva primou sobretudo pela serenidade e pela expectativa de uma boa viagem, juntando-se a outros grupos nacionais que também representaram Portugal noutros escalões, partilhando o ânimo daquela que foi a primeira viagem de avião para algumas das bailarinas.

Agen – Cidade antiga na linha da frente

Chegados a Agen, a percepção foi sobretudo a de ser uma cidade pacata, histórica, mas que, nas palavras do seu presidente de Câmara, se reinventa e apoia entusiasticamente este tipo de intercâmbio e de eventos desportivos não tão convencionais. Facto que pôde aqui ser constatado pelo grupo, perante o acolhimento irrepreensível, desde o aeroporto de Toulouse até à excepcional recepção num hotel em Agen.
E então, sim, pousada a bagagem e esclarecidas algumas dúvidas de última hora, a primeira saída foi a de reconhecimento do espaço onde iria decorrer o evento “Word Championship 2021- Hip Hop Unite”, o Pavilhão Desportivo Municipal de Agen.

A competição

Os dias seguintes foram intensos e exigentes para esta comitiva, divididos entre ensaios de adaptação consecutivos, preparação das maquilhagens, penteados, indumentárias, e as várias apresentações, que determinaram, desde logo, a passagem do grupo da fase preliminar às meias-finais. Depois, a sua qualidade levou a que as “Fire Up crew” disputassem um lugar na fase final do campeonato, entre 11 equipas do seu escalão. Desta feita, arrecadaram um honroso 9.º lugar, entre países como a Itália, Rússia, Bélgica, Hungria, entre outros.
Em boa verdade, a emergência e a necessidade de adaptar a coreografia ao local de apresentação, e também o vislumbre de poder melhorar qualquer pormenor coregráfico, não deixou grande margem de manobra para conhecer a cidade. Neste aspecto, as bailarinas do grupo primaram pela sua própria superação, pelo seu sentido de responsabilidade e foco. Foram extraordinariamente incansáveis e a sua evolução também foi extraordinariamente visível e reconhecida. Como comentava a organização do evento, “wonderful dancers with so much potential and creativity” (maravilhosas bailarinas com tanto potencial e criatividade).
Ali, o ambiente teve tanto de competitivo e de metódico, quanto de apaixonante e de sinérgico. Foi acima de tudo inspirador, uma alavanca que pretendeu e conseguiu potenciar o respeito individual e pela modalidade de Hip Hop. Foi também a prova de quão exequível e benéfico é conceber este tipo eventos, seja por dinamizar a economia local, seja sobretudo por aconchegar as linguagens de expressão mais juvenis num ambiente de partilha transversal a vários países do mundo. Importa, por isso mesmo, criar e valorizar estas oportunidades.
Certo é, que, só não foi possível aprofundar mais a partilha com os grupos de outros países porque as normas de saúde e segurança vigentes assim o impuseram, face à actual emergência sanitária mundial. Grupos houve que, por conta da pandemia, não puderam sequer levantar voo do seu país.

De regresso…

Agora, longe dos palcos e dos aplausos do público, o que veio na bagagem foi uma mão cheia de momentos bons, de crescimento e resiliência, fazendo uma pequena ressalva de agradecimento à professora Alexandra Almeida, pelo seu empenho, às responsáveis que acompanharam a comitiva, aligeirando a carga das muitas tarefas necessárias, e à menina Cristiana Carreira, que embora não pudesse estar presente, esteve sempre! Um agradecimento especial também a todos aqueles que contribuíram monetariamente, mais ou menos expressivamente, para que esta demanda pudesse ser levada a cabo.
Confiantes no regresso à actividade de treinos, esperam-se outras tantas aventuras e que a Covid-19 possa em breve dar tréguas, para que tudo se realize da melhor maneira possível!
A. Portugal

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.