Projeto do GEOTA planta 650 mil árvores até 2025 na Mata Nacional de Leiria

Projeto do GEOTA planta 650 mil árvores até 2025 na Mata Nacional de Leiria

O projeto “Renature Leiria”, do Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA), já iniciou e vai plantar 650 mil árvores até 2025 na Mata Nacional de Leiria que foi consumida pelos incêndios de 2017, em quase 90% .

”Nós estamos numa área paralela à história de Portugal, com quase 800 anos de história, que diz muito à maioria dos portugueses. Até 2025 vamos plantar cerca de 650 mil árvores”, afirmou ao Jornal da Golpilheira Miguel Jerónimo, membro do GEOTA e coordenador do projeto ‘Renature Leiria’. ”Todos os materiais necessários ao projeto, assim como as árvores e as equipas de trabalho, são adquiridos/contratados localmente para que isso tenha um reflexo económico na área afetada”, acrescentou.

Os trabalhos na Mata Nacional de Leiria iniciaram-se em janeiro, mas hoje, dia 26 de março, foi o lançamento simbólico da iniciativa de reflorestação, onde o Jornal da Golpilheira também esteve presente.

”Ao longo deste projeto temos ações como a de hoje, em que convidamos voluntários a fazer parte da iniciativa, para que se sintam parte integrante”, disse Miguel Jerónimo. Entre outubro e março, durante a época das chuvas, há uma equipa especializada de 8 elementos, entre eles arquitetos paisagistas e ecologistas, que trabalha todos os dias de forma a garantir o sucesso do projeto.

O projeto decorre até abril de 2025. Segundo Miguel Jerónimo, ”de março a outubro fazemos ações de monitorização para perceber como está o estado das plantas e quais os resultados. Não há uma formula única, é tudo muito diverso. Podemos ter uma área de 20 hectares que sobreviveu na maioria e ter uma de 10 hectares em que a sobrevivência foi menor. São esses resultados que vamos estudar e adaptar a metodologia para que, na próxima época de plantação, o sucesso seja cada vez maior.”

O coordenador explicou que os trabalhos são financiados por uma associação norte-americana ‘One Tree Planted’, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

”A espécie principal da Mata Nacional de Leiria é o pinheiro bravo, no entanto, o novo modelo de gestão da mata, implementado pelo ICNF, prevê inserir um mix de espécies, devidamente organizado, como medronheiro, pinheiro manso, sobreiro, e espécies de linhas de água”, assegurou o membro desta organização.

Miguel Jerónimo acrescentou que o objetivo é criar biodiversidade, de forma a ter uma floresta mais resiliente ao fogo.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.