Semana Santa: Fé celebrada e vivida intensamente

Semana Santa: Fé celebrada e vivida intensamente

É a Semana Maior dos cristãos e a comunidade da Golpilheira viveu-a intensamente, sendo o tríduo pascal em conjunto com a paróquia da Batalha, este ano sob a presidência do vigário paroquial, padre Tiago Silva.

Tudo começa no Domingo de Ramos, com o retomar da procissão que desde há dois anos não se realizava por causa da pandemia. Este ano, pela primeira vez, fez-se no largo da Junta, junto à igreja do Senhor Bom Jesus dos Aflitos, permitindo que todos pudessem participar na bênção dos ramos, já que a pequena igreja ficava sempre a abarrotar e a maioria das pessoas ficava de fora. Correu muito bem, com muitas crianças da catequese a levantar felizes os seus ramos e, depois do Evangelho que recordou a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, seguirem em procissão para a igreja de Nossa Senhora de Fátima, onde se celebrou a Missa.

Também na Golpilheira e igualmente com a participação de muitas crianças da catequese, fez-se a Via-Sacra na igreja, na manhã de Sexta-Feira Santa, com as diversas estações distribuídas pelos vários grupos de catequese.

O tríduo pascal celebrou-se na paróquia, iniciando-se na Quinta-Feira Santa com a Missa da Última Ceia e o momento de Lava-Pés, seguida de procissão eucarística dentro do Mosteiro, prolongada com a oração junto do sacrário.

Na Sexta-feira Santa, a celebração da Paixão, com o momento de adoração à cruz, foi seguida pela tradicional procissão do “Enterro do Senhor”, que desde há dois anos não se fazia, pelas ruas da vila. Várias centenas de fiéis seguiram ou ladearam pelo caminho o cortejo com os painéis dos mistérios do Rosário, a urna do Senhor Morto, a imagem de Nossa Senhora das Dores e as três personagens vivas da Verónica, Maria Madalena e S. João Evangelista, com acompanhamento musical da Filarmónica da Maceira. O sermão, junto à porta lateral, foi proferido pelo padre Eduardo Caseiro.

A grande Vigília Pascal foi uma verdadeira festa da ressurreição de Cristo, iniciada com o acendimento do lume novo, no exterior do Mosteiro. Depois da celebração, de novo no exterior, muitos participaram num convívio, com alguns petiscos partilhados por alguns e preparados pelo Agrupamento de Escuteiros da Batalha.

A Comunidade Cristã da Golpilheira voltou a reunir-se na sua igreja no Domingo de Páscoa, continuando a celebração da ressurreição em ambiente de festa e alegria pascal.

Visita Pascal

A Visita Pascal vai acontecer na paróquia em moldes semelhantes aos do ano passado. Na Golpilheira será no 3.º domingo de Páscoa, dia 1 de Maio, iniciando-se pelas 14h00 em Bico Sachos, seguindo por Hortas, Casal Benzedor, Carvalhal, centro da Golpilheira, S. Bento, Casal de Mil Homens, Salgueiral, Arieira, Picoto e Cova do Picoto. Não haverá visita casa a casa, mas apenas passagem pelas ruas principais, pelo que as famílias deverão juntar-se à porta de casa ou nas proximidades de onde vai passar o anúncio de Cristo ressuscitado.

Luís Miguel Ferraz

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.