>Primeira Comunhão na Golpilheira

>Primeira Comunhão na Golpilheira

>Dez meninos do 3º ano da catequese

A Primeira Comunhão é sempre uma festa especial para as crianças e seus pais.
No Dia da Mãe, 4 de Maio, dez crianças da Golpilheira viveram essa festa de grande emoção.

Durante os três primeiros anos de catequese, aprendem-se as noções mais básicas da fé, as orações mais simples e, sobretudo, começa-se a conhecer Jesus como o melhor amigo e o conselheiro mais certo da nossa vida. No final desta caminhada, as crianças, com cerca de 8 anos de idade, têm também já alguma noção dos seus actos e conseguem entender que ir à Comunhão é receber Jesus na hóstia, é ficar com Ele no coração e estar, também, em comunhão com toda a comunidade dos irmãos que se reúnem à volta da mesa do altar. Por isso, é nesta altura que são preparadas para fazer a sua Primeira Comunhão.
Foi isso que aconteceu no passado dia 4 de Maio, em toda a paróquia da Batalha, na Missa dominical. Todos os meninos se juntaram no Mosteiro da Batalha, à excepção dos da Golpilheira, que fizeram a celebração na nossa igreja, mas a festa foi semelhante. Cantaram, rezaram e, ao chegar o momento da Comunhão, foram receber Jesus pela primeira vez, com respeito e muita emoção.
Por ser Dia da Mãe, fizeram uma oração especial a Nossa Senhora e cada um foi colocar aos pés da imagem da Mãe do Céus uma bonita rosa branca. Depois, também as mães da terra tiveram de presente uma rosa semelhante e uma pequena lembrança deste dia.
Na homilia, o pároco, padre José Gonçalves, lembrou a importância deste acontecimento no crescimento espiritual da fé destes mais pequenos, que agora é alimentada pelo próprio Cristo, ao fazer-se Pão para a vida de quem n’Ele acredita e com Ele quer caminhar. Daí a importância de “não nos ficarmos apenas pela primeira Comunhão, mas continuarmos a participar todos os domingos na Eucaristia, para crescermos sempre mais na fé e na união com Deus”. Por outro lado, “ao comungarmos, temos também uma maior responsabilidade em viver de acordo com aquilo que Jesus nos ensina, porque Ele está presente, de forma real, dentro de nós”, lembrou.
Esta celebração teve ainda um motivo especial de festa, pois o Rodrigo Fidalgo, um dos meninos que fez a Primeira Comunhão, recebeu também o Baptismo, passando a ser mais um membro da família dos filhos de Deus na nossa comunidade.
A todos eles desejamos muitas felicidades, com os votos de que cresçam saudáveis, “em sabedoria e em graça”, à semelhança de Jesus.
Luís Miguel Ferraz

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.