>Revista | A vida da Golpilheira em 2008

>Revista | A vida da Golpilheira em 2008

>Janeiro
No início do ano, anunciámos dois eventos que iriam marcar de forma especial a paróquia da Batalha e, portanto, também a comunidade da Golpilheira: a presença da “imagem peregrina” de Nossa Senhora de Fátima e a visita pastoral do Bispo diocesano. Falámos também do problema da alta tensão eléctrica no Celeiro, da atribuição de 150 mil euros da Câmara às colectividades e da vasta programação cultural para este arranque de 2008.

Fevereiro
Este mês foi, então, marcado pela passagem da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima pela nossa paróquia, em especial pela Golpilheira. A maioria da população mobilizou-se para os momentos de oração, procissões e celebrações durante esta semana, em que a mensagem principal foi “oração e penitência”. Nas nossas páginas passaram ainda imagens do Carnaval da Batalha e da 6ª edição do passeio TT “Anjos Sobre Rodas”. E, a preparar a visita do Bispo diocesano, publicámos o documento de resumo da última visita, em 1978, assinado pelo pároco de então, padre Manuel Alexandre.

Março
D. António Marto veio até nós, foi recebido com carinho e alegria, celebrou e conviveu com o povo e deixou uma importante mensagem: “Renova na alegria a tua fé e dá testemunho!”. Fizemos um resumo alargado de todos os passos do Pastor pela nossa paróquia. Nota ainda para a garantia do primeiro lugar no campeonato distrital de futsal feminino sénior, a quatro jornadas do fim. E um trabalho especial sobre o Hospital da Misericórdia da Batalha, intitulado “Do sofrimento à Páscoa – Histórias actuais da Paixão”.

Abril
O jardim-de-infância da Golpilheira foi uma das escolas que ganhou a campanha “Tudo a Ler” do Continente e recebeu 100 livros novos de prémio, que as nossas crianças celebraram com especial entusiasmo. Na senda das vitórias, o futsal feminino sénior garantia a dobradinha de campeonato e taça distrital e entrava na taça nacional a vencer. Falámos ainda do I Fim-de-Semana da Juventude da Batalha, do anúncio e contestação local às portagens na futura variante ao IC2 e do espectáculo de apresentação das escolas de música e dança do CRG.

Maio
“Batalha medieval – 1385” era o nome do evento que se anunciava para trazer à Batalha uma reconstituição histórica do ambiente medieval e da própria batalha de Aljubarrota, numa catadupa de actividades onde se incluía a FIABA, o Concurso de Espantalhos, a Feira Rural, o Encontro da Pedra e a Feira de ATL. No futsal, a Golpilheira faz história, com as juniores a conquistarem o tetracampeonato e as seniores a disputarem a meia-final da taça nacional. Também neste mês, veio abaixo o velho edifício da Junta de Freguesia, para dar lugar à nova sede autárquica.

Junho
O gesto solidário de uma festa surpresa no aniversário do Pedro, jovem tetraplégico da nossa terra, levou o destaque desta edição. Um grupo de senhoras teve a ideia e foi lá a casa dar-lhe os parabéns, o que deixou o Pedro especialmente feliz. O Jornal da Golpilheira associou-se. Neste mês demos conta do sucesso da FIABA num recinto totalmente renovado e também da festa de fim de época desportiva no campo das Barrocas. Surgia em apresentação o cartaz das festas de 39º aniversário do CRG.

Julho
À beira das “férias grandes”, abordámos o problema que é para muitos pais a ocupação dos tempos livres dos filhos e adiantámos algumas soluções, deixando também uma proposta de reflexão sobre o “sentido cristão do descanso”. Depois do rescaldo dos festejos de aniversário da nossa colectividade e do fim de ano lectivo da música e dança do CRG e do jardim-de-infância, apresentámos as propostas em cartaz para as festas do Senhor do Aflitos na Golpilheira, de Nossa Senhora da Esperança em S. Bento, e do município da Batalha.

Agosto
Mais festas a fazer capa e com direito a grandes reportagens do seu jornal: Golpilheira, S. Bento e Batalha nos seus momentos comunitários mais alegres. Para além da cor própria dos eventos festivos, uma presença especial do padre missionário João da Felícia, nosso conterrâneo, que veio festejar, celebrar e conviver connosco, deixando também a mensagem da solidariedade para com os que nada têm. No desporto, uma nota para a vitoria de Olivier Pedroso, júnior golpilheirense na prova de atletismo “Mestre de Avis”.

Setembro
Este é o mês de “voltar à escola” e nós lá fomos ver como correram os primeiros momentos de contacto com as aulas, uns pela primeira vez, outros num já esperado regresso. Ao todo, 100 crianças da nossa freguesia entraram no jardim-de-infância e na escola primária do Paço. Fomos também espreitar as vindimas e a promessa de “vinho bom”, apesar da quebra na quantidade. A novidade do Orçamento Participativo trouxe a Câmara à rua para ouvir as sugestões do povo e a freguesia da Golpilheira foi a que melhor respondeu ao convite.

Outubro
Na edição do nosso 12º aniversário, renovámos o nosso compromisso de “promoção do desenvolvimento da freguesia da Golpilheira”. Nesse sentido, fazíamos um convite à participação numerosa na 15ª edição da Semana Cultural, recheada de “oportunidades” para a formação, o recreio, o debate e o convívio. Um destaque ía também para o sucesso do III Encontro do Saber, sob o lema “Envelhecer com Arte”. Entretanto, chegava o primeiro troféu desportivo no arranque da época: super-taça de futsal feminino.

Novembro
O destaque maior foi para o relato, em texto e fotos, de mais uma Semana Cultural, desde o almoço solidário que entrou no Guiness, os colóquios com o director do Centro de Saúde, o técnico nacional de marcha e um batalhense campeão nacional de natação adaptada, o desfile de moda de alto nível, o arraial popular e o porco no espeto que encerrou um bonito passeio pedestre matinal. Um caderno especial sobre ambiente completava o ramalhete, a propósito da visita dos deputados municipais à Valorlis e à Simlis e da inauguração da nova ETAR desta empresa.

Dezembro
No Natal deste ano, demos voz ao Bispo de Leiria-Fátima, a lembrar que “por ti, Deus fez-Se homem: o Natal de Cristo é de todos e para todos”. Até porque, entre festas e prendas, o Menino ficaria um pouco ausente sem este alerta à nossa reflexão. O 1º aniversário do Centro Hospitalar de Nossa Senhora da Conceição, da Misericórdia da Batalha, mereceu a nossa visita e uma nota desenvolvida sobre a “diversidade de contributos numa mesma missão de cuidar”. Em espírito natalício, as comissões das igrejas de S. Bento e Golpilheira organizaram um jantar de convívio e prometeram mais colaboração. Uma bela notícia para fechar este resumo do ano de 2008. Se não puder ser melhor, que 2009 seja, pelo menos, tão bom.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.