>Dra. Maria Cecília Fernandes Soares

>Dra. Maria Cecília Fernandes Soares

>Médica dedicada à Golpilheira

Faleceu no passado dia 24 de Fevereiro a médica Maria Cecília Soares, que, há mais de duas décadas (1987-2008), prestou serviço na Extensão de Saúde da Golpilheira. O seu funeral realizou-se, no dia seguinte, na cidade de Abrantes, sua terra natal. Cerca de cinquenta pessoas da nossa terra marcaram presença, em gratidão pela sua dedicação como médica de família da maioria da população. Para além de um grupo organizado pela Junta de Freguesia, cujo presidente integrou a comitiva e ofereceu uma coroa de flores em nome de todos nós, vários foram os que decidiram deslocar-se nas suas viaturas particulares e mesmo de táxi, para este último adeus.
Numa vida devotada a tratar as doenças dos outros, passou os últimos anos na luta pela sua própria saúde, tendo sido submetida a diversos tratamentos e intervenções cirúrgicas, mas a cura não possível. Assim, aos 54 anos, deixa a consternação na família, alguma residente na nossa região, e em muitos amigos que conquistou.
Numa missão ingrata, nem sempre compreendida por alguns utentes, a Dra. Cecília conseguiu sempre gerir as dificuldades e granjear a estima e consideração da maioria dos seus doentes. Em conversas com o Jornal da Golpilheira, por exemplo, quando surgiam os problemas das listas de espera que levavam algumas pessoas a ir de madrugada para a porta da extensão médico, recordo a sua preocupação, a afirmação de que “muitas pessoas vêm ao médico sem precisar, apesar de eu lhes dizer para não virem”, mas ao mesmo tempo a confissão de que “não consigo mandá-las embora, pois tenho de atender quem me pede ajuda”. Defendia que houvesse na freguesia “um serviço para ocupação dos tempos livres dos mais idosos, para evitar que se sintam tão sós e venham ao posto médico procurar quem lhes dê um pouco de atenção”.
Recordamos, também, o seu cuidado com a educação para uma vida saudável da população. Por isso, aceitava sempre o convite do Centro Recreativo da Golpilheira para vir falar de saúde na nossa Semana Cultural, onde defendia com tenacidade os hábitos de alimentação equilibrada e de exercício físico regular.
Em nome do Jornal da Golpilheira, do Centro Recreativo, da Junta de Freguesia e da população em geral, prestamos-lhe nesta pequena nota uma última homenagem, com os votos de pesar ao seu marido e filhos, bem como a todos os seus familiares e amigos. Que descanse em paz.
Luís Miguel Ferraz
Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.