>16.ª Semana Cultural da Golpilheira

>16.ª Semana Cultural da Golpilheira

>Almoço dos Amigos foi momento alto

Decorreu de 18 a 25 de Outubro a 16.ª edição da Semana Cultural organizada pelo Centro Recreativo da Golpilheira. Esta iniciativa pretende mexer cada vez mais com a nossa freguesia. Embora nem em todos os dias tivesse havido a mesma adesão, podemos afirmar que movimentou mais de mil pessoas, o que não é mau. O modelo e os temas nela abordados foram postos em causa no debate político do dia 5 de Outubro. A direcção do CRG está disponível em aceitar ideias para as iniciativas do próximo ano.

O almoço oferecido aos “jovens da terceira idade”, no dia 18, foi um sucesso. Estiveram presentes cerca de 200 pessoas. Foi uma tarde de felicidade para muitos que passam muito tempo sozinhos. A tocata do rancho folclórico “As Lavadeiras do Vale do Lena” do CRG também contribuiu em muito para esta tarde de felicidade e animação.

Na segunda-feira, dia 19, a sessão de cinema infantil teve a presença de mais de cem crianças e muitos pais. Para além do filme, houve pipocas e balões para as crianças.

Na terça-feira, dia 20, o colóquio sobre Saúde, mais concretamente sobre a “Gripem A”, orientado pelo Dr. Victor de Sousa, Delegado de Saúde da Batalha, também foi muito participado. Nunca é de mais falar e esclarecer sobre os cuidados a ter com esta doença. No final, estabeleceu-se um diálogo interessante entre os presentes e o médico, que a todos esclareceu.

Na quarta-feira, dia 21, foi a apresentação da peça de teatro “O Rei Tadinho”, interpretada por actores amadores, mas com muito boa qualidade, aliás demonstrada pelos aplausos do público no final.

No dia 22, quinta-feira, teve lugar a sessão de cinema para adultos. Foi talvez o dia em que a presença de público foi menor. No entanto, os que estiveram presentes viram o filme com muita atenção, reagindo positivamente à sua parte cómica.

Sexta-feira, dia 23, o “Golpilheira Fashion 2009” voltou a ser um sucesso, em que a estilista golpilheirense Fátima Cruz apresentou as suas criações para o Outono/Inverno 2009/2010.
Anualmente realizado nesta altura, o desfile voltou a registar a grande afluência de público que encheu o salão da colectividade, vindo também de fora da freguesia, para apreciar uma noite de especial beleza e glamour. As modelos, várias delas naturais da Golpilheira, desfilaram com elegância seis tipos de conjuntos, desde as mais desportivas e casuais gangas, passando por várias propostas de trajes de dia, tanto numa nota clássica, como em combinações mais ousadas, até aos mais sofisticados e arrojados vestidos de noite.
Este ano, registou-se a associação das Sapatarias Inês Ferreira, do empresário Carlos Ferreira, também natural da Golpilheira, que patrocinou o calçado e as malas usadas pelas modelos na passarela. Também nestes adereços foi visível uma grande variedade de opções, com propostas para os gostos mais clássicos e para quem prefere as últimas novidades do mercado.
Uma nota também para a colaboração nos penteados, a cargo de Hairbox – Diogo Cabeleireiros, e para a maquilhagem feita por Dora, Valéria, Eliane e Fátima, formandas pelo IEFP na Tecnitalentos – Escola Profissional de Estética, que contribuíram também para o brilho desta noite de moda na Golpilheira.
O público aplaudiu os estilistas, modelos e organizadores e ficou com uma boa imagem das tendências para esta estação. Tanto em relação às roupas como ao calçado e adereços, é muito fácil a aquisição, já que Fátima Cruz e as Sapatarias Inês Ferreira têm lojas no centro da vila da Batalha, para além de outros pontos de venda no País.

No sábado, dia 24, foi a vez do arraial popular, junto à nossa sede. Abrilhantado pelo rancho folclórico “As Lavadeiras do Vale do Lena”, não faltou a boa água-pé e vinho, para acompanhar a bela sardinha assada, morcela, tirinhas e febras. O pão e a broa completavam este petisco.

Dia 25, domingo, foi o encerramento da Semana Cultural, com mais um “Almoço dos Amigos do CRG”. E muitos foram aqueles que marcaram presença, cerca de 450. A tarde foi de convívio e de algumas homenagens, primeiro a Joaquim da Silva Jorge, depois às atletas de futsal feminino (ver abaixo).
O ambiente criado no salão de festas foi grandioso, relembrando tempos antigos. É esta massa humana que faz da nossa associação uma grande colectividade, a nível do nosso concelho e distrito. Queremos ser cada vez mais e melhores, trabalhando tanto em prol da nossa juventude como dos nossos idosos. Unidos conseguiremos construir um futuro cada vez melhor. Este futuro está já ali, mas é preciso em conjunto conseguirmos prepará-lo. Foi num autêntico clima de cordialidade que terminou com chave de ouro a esta 16.ª Semana Cultural.

Homenagem a Joaquim Jorge (“Serralheiro”)
Para um homem que nasceu no século XIX e viveu muitos anos do século XX, teve nesta primeira década do século XXI uma justa homenagem pública, da qual todos os presentes no Almoço dos Amigos foram testemunhas. Foi descerrada uma placa com a sua imagem no Quadro de Honra da colectividade e lido o seguinte texto:
Joaquim da Silva Jorge nasceu na nossa humilde aldeia, nos finais do século XIX, filho de Manuel da Silva Jorge e de Maria Vicência Serralheiro. Casou com Emília Monteiro, de cujo casamento nasceram quatro filhos (João, Noémia, Joaquim e Manuel). Cedo se começou a dedicar à agricultura, conciliando esta com a arte de sapateiro. Especialista em botas de cano alto, as quais executava com muita arte e perfeição, sendo por isso muito requisitado pela alta nobreza e profissionais que usavam este tipo de calçado. Destacavam-se aqui os oficiais do Exército da altura. Homem simples, culto e honesto, desenvolveu ainda a arte de destilaria, tanto de vinho como de bagaço de uva. Teve ainda um pequeno comércio misto, muito usual na altura, composto de mercearia e taberna.
No entanto, foi no início dos anos 60 que este homem teve um papel crucial para a grandeza que o Centro Recreativo da Golpilheira atingiu hoje. Foi numa sala que ele generosamente cedeu, até porque era um homem amante da cultura, que se colocou uma televisão adquirida a crédito por alguns aventureiros. Podemos afirmar que foi nesta sala que nasceu a nossa colectividade. Com a aquisição da televisão e a cedência do local para se poder ver, criaram-se algumas regras, que criavam uma associação. Esta começou a crescer, a ter sócios que pagavam cinco escudos por mês, beneficiando assim a família de cada sócio desta caixa que iria mudar o mundo.
Com certeza que não estava na mente daquelas pessoas, que contribuíram para que a televisão chegasse ao povo, que passados estes anos a nossa colectividade tivesse a grandeza que hoje tem. Foi um pequeno gesto do senhor Joaquim, mas um grande contributo, que tem funcionado como fermento e catalisador, para o crescimento sustentado da nossa associação, ao longo de mais de 40 anos de existência.
Onde quer que esteja a ver-nos, está sorridente e feliz, por esta simples, mas merecida homenagem que lhe estamos a fazer.

Homenagem às equipas de futsal feminino
No final do almoço, foram ainda homenageadas as equipas de futsal feminino júnior e sénior, directores, equipa técnica e massagistas. Vencedoras de vários campeonatos e taças, até a nível nacional, ambas receberam as medalhas e troféus de campeãs distritais 2008/2009, vencedoras das taças distritais e da super-taça distrital.
O presidente da colectividade leu o seguinte texto:
Em nome da direcção do CRG, quero agradecer a todas as atletas que trabalharam a época passada, continuam a trabalhar nesta, com a integração de novas atletas, tanto na equipa júnior como sénior. É um trabalho pelo qual temos muito apreço, uma vez que para se apresentarem em boas condições nos jogos, muito trabalham durante a semana, e muitas vezes em condições difíceis. É com todo este trabalho que defendem e prestigiam as cores do nosso clube, o que muito nos orgulha. Não é por obra do ocaso que somos na AFL uma referência no futsal feminino, e penso que mais não fazemos devido à dificuldade na utilização dos pavilhões.
Este agradecimento é também extensivo, como não podia deixar de ser, à nossa treinadora, a professora Teresa Jordão, e à restante equipa técnica, outros colaboradores, directores e massagistas. Não podemos também esquecer o apoio possível que a Câmara Municipal da Batalha, Junta de Freguesia da Golpilheira, Associação de Futebol de Leiria e também alguns patrocinadores nos têm proporcionado. Também aqui o público e apoiantes fiéis merecem o nosso aplauso. No entanto, era bom que aparecessem cada vez mais adeptos e simpatizantes. Devemos mobilizar-nos para estas atletas sentirem cada vez mais o nosso apoio. Se o pavilhão fosse aqui encostado à nossa sede, era bastante mais fácil. Pensamos que para que esta realidade aconteça já não falta muito.
Temos nestas duas equipas algumas atletas já com algum curriculum, como passamos a indicar: cinco atletas na Selecção Distrital de Futsal Feminino Sub 19 (Carolina Silva, Inês Cruz, Jéssica Santos, Jéssica Pedreiras e Joana Manha), duas na Selecção Nacional Futebol 11 Sub 19 (Carolina Silva e Inês Cruz), na época de 2008/2009 recebemos o prémio de Melhor Jogadora Futsal Sénior AFL (Liliana Salema) e de Melhor Treinadora de Futsal Feminino AFL (Teresa Jordão).
Voto de Louvor da Câmara Municipal : Recebemos ainda a distinção da Câmara da Batalha, que nos enviou o seguinte ofício de 19-10-09: “Considerando o percurso brilhante e trabalho desenvolvido na modalidade de Futsal Feminino que mereceu a distinção e homenagem na última Gala do Futebol Distrital, promovida pela Associação de Futebol de Leiria, entendeu o executivo do Município da Batalha, em sua reunião de 1 de Outubro, atribuir um Voto de Louvor à treinadora Teresa Jordão e à atleta Liliana Salema, conforme cópia da acta que anexamos”.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.