>Associação de Pais organizou colóquio sobre a violência na escola

>Associação de Pais organizou colóquio sobre a violência na escola

>”Bullying – Causas e Consequências” foi o tema de um colóquio organizado, no passado dia 16 de Abril, pela Associação de Pais do Agrupamento de Escolas da Batalha (APAEB), com a colaboração do Município. Cerca de 150 pessoas quase lotaram o auditório municipal, para a ouvir a oradora convidada, a psicóloga clínica Tânia Paias, mestre em Educação Escolar e responsável pelo portal  “Bullying” (ver caixa).
Segundo Nuno Monteiro, da direcção da APAEB, a iniciativa visou “contribuir para, de uma forma pedagógica, esclarecer e alertar todos os interessados para o problema da violência entre alunos no recinto escolar, que agora é designado por bullying. O responsável lembra que “não sendo um fenómeno recente, merece cada vez mais a atenção de todos os intervenientes no processo educativo, em prol daqueles que serão os adultos de amanhã e que queremos que cresçam assentes em valores de referência”, um processo em que “seremos sempre parte activa e do qual não nos poderemos dissociar”.

Tânia Paias apresentou algumas características deste fenómeno da violência escolar, desde as causas mais directas para que se verifique, até às consequências mais frequentes, nomeadamente, para o desenvolvimento humano e da aprendizagem das crianças que são vítimas de colegas de escola. É um problema que sempre existiu, mas que por vezes surge com maior gravidade e que tem sido alvo de um maior mediatismo nos últimos tempos.

Os professores, pais e encarregados de educação que não tiveram oportunidade de participar nesta sessão, poderão consultar os principais conteúdos que foram transmitidos no portal www.portalbullying.com.pt, dirigido por esta psicóloga. Ali se apresenta um conjunto de informações úteis e essenciais sobre este tema tão actual, com uma área visando especialmente os potenciais “sinais de alarme”. O portal apresenta-se com um lema que segue uma citação de Albert Einstein: “O mundo é um lugar perigoso onde de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer”.

LMF

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.