>Futsal Júnior Feminino: Rumo à final da Taça Distrital

>Futsal Júnior Feminino: Rumo à final da Taça Distrital

>Portomosense – 2 / Golpilheira – 5
O encontro disputado no dia 27 de Março, no pavilhão de Porto de Mós, era muito importante para as nossas cores, pois em caso de vitória representava a sexta final consecutiva da taça Distrital. Pelo resultado, até parece que foi fácil, mas não o foi, porque as nossas atletas desperdiçaram muitas oportunidades. Começámos muito bem o jogo, empurrando a equipa adversária para a sua defesa. Depois de muito batalhar, lá conseguimos marcar o nosso primeiro golo, por Rita, que minutos depois, numa jogada individual finalizada com um potente remate cruzado, marcou o segundo. A nossa superioridade não estava em causa, mas o desperdiçar de golos continuava. Pelo contrário, na primeira oportunidade, a equipa da casa chegou ao golo. Com este resultado chegámos ao intervalo.

Pouco tempo depois do reatamento do jogo, no seguimento da marcação de uma grande penalidade, Jéssica enganou a guarda-redes e marcou o nosso terceiro. O Portomosense reagiu e, numa das suas raras jogadas de ataque, obtiveram o segundo golo. Aqui, a Golpilheira cresceu, veio à procura dos golos da tranquilidade e Rita e Jéssica marcaram os quarto e quinto golos. Vitória justa, mas que podia ter sido mais tranquila e sem sobressaltos, principalmente, para a treinadora e apoiantes.

Agora estamos na final, em que iremos defrontar o CEF – Fátima, em data ainda por definir.

Não posso deixar, nesta altura, de lançar um pequeno alerta aos apoiantes da Golpilheira, para serem mais comedidos no que diz respeito às actuações menos boas das equipas de arbitragem. Não é com insultos que as coisas se resolvem. Há muito, e por estarmos sempre no topo, há outras equipas que querem ocupar o nosso lugar, conseguido com muito trabalho e muito mérito, a qualquer preço. Esta situação até poderá vir a acontecer. Mas que seja apenas entre jogadoras e treinadores, sem influências das equipas de arbitragem, que tanto nos têm prejudicado esta época, neste escalão. Assumo aquilo que estou a escrever, porque tenho acompanhado quase todos os jogos e é o que tenho constatado. Vamos continuar a lutar contra tudo e contra todos, ordeiramente, para conseguirmos os nossos objectivos, iguais ao da época passada, mas sem nenhum dissabor pelo meio.

Manuel Carreira Rito

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.