>Saúde | Brincadeiras de criança

>Saúde | Brincadeiras de criança

>Com a chegada das férias escolares, acentua-se um problema frequente ao longo do ano – o que fazer com as crianças após a escola? Que tipo de brincadeiras são saudáveis? Como ocupar o tempo destes homens e mulheres em potência, cheios de energia?

As actividades ideais não existem, mas o ideal é aproveitar o bom tempo para actividades ao ar livre. Existem campos de férias, instituições e centros de ocupação dos tempos livres que proporcionam estas actividades. Além de estimularem as relações sociais das crianças, proporcionam um aumento da sua capacidade de socialização, existindo também actividades físicas que contribuem para a saúde da criança. É muito bom e saudável inscrever as crianças em aulas de música, inglês, ballet, ginástica e artes marciais, desde que a criança tenha tempo para, além de estar com a família, estar sem nada para fazer e brincar na rua com os vizinhos e amigos.

As crianças precisam de ter tempo para fazer nada, mas este nada não é em frente à televisão. Crianças que passam muito tempo sozinhos em frente à televisão têm tendência para cair no sedentarismo e possível obesidade. Os videojogos são uma grande invenção do século passado, mas estes tornaram-se cada vez mais violentos e menos educativos. É necessário filtrar o acesso das crianças a estes videojogos e restringir o tempo que estas passam a jogá-los. Ao seleccionar os videojogos para as crianças, devem ser escolhidos aqueles que desenvolvam aptidões essenciais, tais como a competitividade, o espírito de equipa, a solidariedade, a resiliência, etc.

Mandar as crianças brincar na rua não é suficiente. É também necessário vigiar possíveis acidentes e guiá-las para brincadeiras mais saudáveis. Os jogos tradicionais estão de volta e devem ser ensinados às crianças, para que elas descubram a contentamento de brincar como os seus pais e avós brincaram. Desportos e jogos de equipa são muito aconselhados, pois socializam a criança, edificando competências como o espírito de equipa, a competitividade e até capacidades como a gestão de conflitos e a liderança. Sem esquecer a inevitável capacidade física, pois o estímulo físico é essencial nas crianças para estas se tornarem adultos saudáveis.

As brincadeiras dentro de casa também são muito benéficas para as crianças. Jogos de cartas e tabuleiro (tão esquecidos actualmente) fazem com que o intelecto da criança se desenvolva e adquira conhecimentos sem dar conta. Os brinquedos são elementos fundamentais para desenvolver a imaginação e a capacidade de se adaptar a novas situações, para além da exploração do brinquedo.

Para que as crianças se tornem adultos capazes socialmente, inteligentes e fisicamente saudáveis, têm de desenvolver brincadeiras variadas, que criem o sentimento de satisfação nas crianças e que lhes deixem tempo para libertarem a imaginação e fazerem o que quiserem.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.