>Alunos visitam museu de Arte Sacra

>Alunos visitam museu de Arte Sacra

>Curso de Técnico de Museografia da Batalha

Os alunos do 2.º ano do curso de Técnico de Museografia do Agrupamento da Batalha visitaram, nos dias 12 e 13 de Janeiro, o Museu de Arte Sacra e Etnologia, em Fátima.

Acompanhados pelo seu professor, Sérgio Barroso, a visita teve por objectivo conhecer as colecções e a museografia do MASE, mas sobretudo conhecer os seus “bastidores”. Assim, conduzidos pelo director deste espaço museológico, Gonçalo Cardoso, os alunos puderam visitar a sala de registo e de inventário, a sala de conservação e restauro e as reservas. Puderam igualmente assistir a demonstrações sobre o funcionamento de alguns aparelhos de conservação preventiva e também como são organizadas as acções do serviço educativo.

O Museu de Arte Sacra e Etnologia, pertencente aos Missionários da Consolata, é um museu de características únicas em Portugal e que permite ao visitante conhecer algumas das realidades encontradas pelos missionários no mundo.

Para além de uma fantástica colecção de arte sacra portuguesa, repleta de Meninos Jesus, Presépios, Oratórios e Cristos  dos séculos XIV ao XX, o visitante poderá fruir de uma interessante colecção de objectos etnográficos de povos africanos, índios e orientais, trazidos pelos missionários para o velho continente, ao longo dos anos. Apresenta ainda,  na “Sala dos Pastorinhos”,  as relíquias dos beatos Francisco e Jacinta Marto.

Ao longo do ano, poderão visitar-se exposições temporárias de temáticas diversas, assistir a concertos, palestras, animações, entre muitas outras actividades culturais. Para grupos, o museu dispõe de um Serviço Educativo que realiza visitas orientadas através de guias com formação científica e pedagógica. É o único espaço museológico de Fátima integrado na Rede Portuguesa de Museus.

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.