União de Exportadores da CPLP apresenta-se na Batalha

União de Exportadores da CPLP apresenta-se na Batalha

Decorreu no passado dia 8 de Junho, no auditório municipal da Batalha, uma sessão de apresentação da União de Exportadores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (UE-CPLP). Marcaram presença muitos empresários da nossa região, para ouvirem o projecto desta associação, com vista a futuros negócios. Esta é uma estrutura associada e reconhecida pela Confederação Empresarial (CE-PLP), de implementação de incentivos à exportação, internacionalização e promoção de negócios, com selo de qualidade e segurança, apresentando-se como reguladora de boas parcerias entre organizações de países membros e observadores da CPLP.
Iniciou esta sessão Paulo Batista, presidente da Câmara Municipal da Batalha, entidade que apadrinhou e colaborou com esta iniciativa. Começou por dizer que esta é uma organização que proporciona oportunidades de negócios, uma vez que tem gabinetes de apoio e juristas para ajudar as empresas a integrarem-se nos meios onde vão investir, em todos os países da CPLP. Afirmou que temos empresários com grande capacidade, alguns deles ali presentes, e mesmo em tempo de crise conseguem efectuar grandes investimentos.
De seguida interveio Jorge Santos, presidente da NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria, com cerca de novecentos associados desde Peniche até Castanheira de Pera, referindo que o concelho da Batalha é um exemplo na criação de boas condições para as empresas investirem. Neste momento, estas empresas exportam mais 50% do que importam. Frisou ainda que o nosso concelho é também um exemplo a nível do desemprego, que está muito abaixo da média nacional. O empreendorismo local é uma realidade em crescendo, mostrando os empresários capacidades de criar emprego, por vezes arriscando. Os mercados de língua portuguesa são importantes, mas as regras de mercado são diferentes. Para futuros negócios, deve analisar-se como funcionam estes mercados. Ver quais são as instituições que os podem ajudar, como é o caso da UE-CPLP.
Mário Costa, presidente da UE-CPLP, começou por informar que a CPLP representa um universo de 250 milhões de habitantes e que esta associação visa a promoção e apoio às negociações nestes países. Visa ainda facilitar a instalação das PME, ultrapassando as desconfianças, muitas delas motivadas pela distância. Os negócios apoiados pela UE têm selo de qualidade e com plano traçado para cada país em particular, aconselhando os empresários nos negócios a desenvolver. “Temos uma ligação muito forte ao poder político e podemos ainda desenvolver outras parcerias e estratégias”, referiu, apontando como lema “Juntos iremos longe”.
Também Fernando Lobato, conselheiro do presidente da CE-CPLP, referiu que esta organização acompanha todo o processo de futuras negociações. Tem reconhecimento da CPLP, com a qual tem bastantes parcerias e visa melhorar o ambiente de negócios e o clima de investimentos. Funciona como uma porta de entrada para negócios com outros países, facilitando a circulação de bens e serviços na CPLP.

Golpilheirense representa Núcleo Ribatejo e Leiria
Esta é uma estrutura de nível nacional, com núcleos em todos os distritos. O empresário golpilheirense Paulo Rito é o representante do Núcleo Ribatejo e Leiria da UE-CPLP. Na sua intervenção, começou por agradecer ao Município da Batalha a colaboração para que esta iniciativa fosse possível e de grande sucesso, dado o número de pessoas que aderiram. Agradeceu também a todos os oradores, assim como a todos os presentes.
Paulo Rito considerou esta missão como o projecto da sua vida e explicou porquê. “Há alguns anos, os empresários não faziam muitas contas, uma vez que a rentabilidade dos negócios não o exigia. No entanto, a realidade hoje é bem diferente. As empresas têm de ser geridas de outra forma. Muitas tiveram de se reestruturar, mudando até de ramo de actividade, procurando novos mercados, adaptando-se à realidade. Algumas não conseguiram, ficando pelo caminho, outras tentaram a sua sorte noutras paragens. As exportações são o futuro. A exportação através da EU é uma actividade de confiança e com garantia. A instalação de qualquer empresa num destes países da CPLP, sem a parceria e colaboração de alguém que está habilitado para o fazer, pode redundar num fracasso. A nossa organização conhece bem o terreno, o que facilita esta instalação. Do outro lado, encontra-se quase sempre um empresário desconfiado. A família da UE-CPLP será uma grande ajuda para a instalação e integração de novas empresas e empresários que tenham vontade e coragem para vencer. As burocracias a ultrapassar por vezes são muitas e neste momento, estando no terreno, temos mais possibilidades de as desenrolar. O projecto é sério. Em todos os países existe uma delegação da UE e ir para qualquer um deles países com alguém a quem se dirigir e que nos pode acolher é uma mais-valia a não desperdiçar”.
Manuel Carreira Rito

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.