Golpilheira já tem nova Junta e Assembleia de Freguesia

Golpilheira já tem nova Junta e Assembleia de Freguesia

Decorreu na sexta-feira 15 de Outubro, pelas 19h30, a tomada de posse dos eleitos no passado dia 26 de Setembro para os órgãos autárquicos da Golpilheira.

Nesse acto, cada um dos eleitos jura “cumprir com lealdade” o mandato para o qual foi eleito e procede-se à eleição dos que irão constituir a Junta de Freguesia e presidir à Mesa da Assembleia.

Ver todas as fotos

Recordamos que só o presidente da Junta é eleito directamente nas urnas, sendo o primeiro da lista mais votada, neste caso, José Carlos Reis Ferraz, do “Batalha é de Todos” – Movimento Independente (BTMI). A eleição dos restantes elementos da Junta, feita nesta sessão, por voto secreto, sufragou por maioria absoluta a única lista apresentada e determinou a ocupação do cargo de secretária por Sandra Alves e o cargo de tesoureira por Célia Capitão, ambas do BTMI.

A nova Junta de Freguesia: Sandra Alves (secretária), José Carlos Ferraz (presidente) e Célia Capitão (tesoureira)

Após a composição da Junta por estes três eleitos, tomaram posse os três novos elementos que os substituem na Assembleia de Freguesia. Este órgão ficou, então, constituído por cinco deputados do BTMI – José Ferreira, Ana Ferreira, Adelino Rito, Nídia Rama e Rui Nazário – e por quatro do PSD – Cesário Santos, Albertina Silva, António Matos e Vitor Cruz.

Por fim, foi eleita a Mesa da Assembleia, também por voto secreto e em lista, ficando como presidente José Ferreira e como secretários Ana Ferreira e Rui Nazário. O presidente agradeceu o voto de confiança dos golpilheirenses na lista vencedora e dos colegas deputados para o cargo, que prometeu desempenhar “em prol do bem-estar e desenvolvimento de todos os habitantes da freguesia, sem excepções”.

A nova mesa da Assembleia de Freguesia: Rui Nazário (2.º secretário), José Ferreira (presidente) e Ana Ferreira (1.ª secretária)
Mudança de rumo

O presidente da Assembleia cessante, José Guerra, aproveitou para agradecer a colaboração de todos no seu mandato e sublinhou que os novos autarcas têm todas as condições para um “bom desempenho das suas funções”, dada a “mudança de rumo que foi ditada pelos eleitores” também em relação à Câmara Municipal, esperando que “se retomem os princípios do diálogo entre as autarquias e de colaboração com igualdade de tratamento em relação a todas as freguesias do Concelho”. O ex-autarca, que havia sido eleito nas listas do PSD, considerou que “nada se fez nos últimos quatro anos devido a essa falta de colaboração” e aproveitou a presença do novo presidente eleito do Município, Raul Castro, para pedir que “olhe para as muitas necessidades que a Golpilheira tem sentido”.

Na mesma linha interveio o anterior presidente da Junta eleito pelo PS, José Filipe, acusando o anterior executivo municipal de falta de apoio para qualquer projecto apresentado por esta freguesia.

Já o novo presidente, José Carlos Ferraz, apontou ao futuro e garantiu que “estamos prontos para cumprir o nosso dever”, manifestando-se seguro de que “desta vez vamos ter ajuda”.

LMF

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.