Visita às escolas da Golpilheira: Aulas com (mais ou menos) normalidade

Visita às escolas da Golpilheira: Aulas com (mais ou menos) normalidade

Mais um ano lectivo começou, em Setembro, e podemos dizer que, depois de um ano atípico, com muitas interrupções, aulas em casa e outras peripécias, está de regresso a normalidade. Não será ainda totalmente, pois as nossas crianças ainda são obrigadas a cuidados especiais de higiene das mãos, partilha de objectos, proximidade ou uso de máscara nalguns contextos. Acontecem também casos de confinamento, como registámos no dia em que fizemos a reportagem, com meia dúzia de crianças ausentes, pelo que tivemos de voltar dias depois.

PUB

Como habitual, publicamos as fotos das várias turmas do Jardim-de-Infância e da Escola do Paço (1.º ciclo) da freguesia da Golpilheira, bem como os números de meninos de meninas que as frequentam. Podemos, ainda, fazer uma comparação da evolução da composição dos vários anos, que nos permite aferir, grosso modo, como está curva da taxa de natalidade e do número de crianças na nossa aldeia (sabemos que algumas de cá andam noutras escolas e que algumas aqui presentes vêm de fora). Este ano mantemos números semelhantes ao ano de 2020.
Para uma noção mais global da realidade concelhia, publicamos alguns números de alunos, professores e outros profissionais, que nos foram gentilmente facultados pela direcção do Agrupamento de Escolas da Batalha.

Ainda quanto à Golpilheira, as educadoras do Jardim-de-Infância são Isabel Pinheiro e Sandra Silva, ajudadas pelas auxiliares de acção educativa Célia Sousa e Isabel Dinis. As professoras do primeiro ciclo são Marta Santos (1.º e 3.º anos), Ana Rita Melo (2.º ano) e Fátima Ribeiro (4.º ano).
Além destes, há ainda um conjunto de profissionais que participam no processo lectivo das crianças: Lina Coimbra, professora do Apoio Educativo; Tânia Rodrigues, professora de Educação Especial; Fernando Faísca, professor de Informática; Sílvia Ferreira, professora de Inglês; Fernando Major, Patrícia Santos, João Fernandes e Bruno Pereira, professores das AEC; Cátia Rego, psicóloga; Marta Lopes e Márcia Marques, terapeutas da fala; Graciete Silva, auxiliar de acção educativa.
Não esquecemos, por fim, a colaboração prestada às nossas crianças nos dois centros de Actividades de Tempos Livres que funcionam na Golpilheira, as assistentes técnicas Estela Borges (ATL 1.º ciclo) e Susana Ferreira (ATL do Jardim), ajudadas, respectivamente, pelas auxiliares de acção educativa Sónia Costa e Sónia Santos.
A todos – alunos, professores, auxiliares e encarregados de educação – desejamos um ano proveitoso e cheio de felicidade!
Luís Miguel Ferraz

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.