Covid-19: “Mascarar o Vírus” mobiliza mais de uma centena de pessoas a fazer 15.000 máscaras para dar a instituições

“Mascarar o vírus” é um projecto de voluntariado que surgiu no decorrer da pandemia de Covid-19 em Portugal e que tem como principal objectivo a produção imediata de cerca de 15 mil máscaras de protecção individual para oferecer aos utentes e profissionais dos lares de idosos e IPSS, muitos deles com grande dificuldade no acesso a este meio básico de prevenção de contágio. 

Partindo do exemplo de iniciativas semelhantes, como a “Máscara Solidária” que está a estender-se por todo o País, e juntando-se a um grupo de costureiras que estava já a produzir materiais de protecção para os hospitais de Leiria e da Misericórdia da Batalha, este projecto aglutinou várias pessoas da região de Leiria, Batalha e Fátima, ampliando o âmbito desta acção solidária conforme o objectivo enunciado. 

A divulgação nas redes sociais ajudou a que, neste momento, sejam já mais de uma centena as costureiras a responder ao convite para fabricar máscaras nas suas casas, a partir de kits de produção assegurados por uma dezena de outros voluntários que constituem a equipa de preparação, distribuição e recolha de materiais, bem como a logística de auscultar necessidades e garantir respostas às instituições. Sublinhamos que alguns deles, entre os quais quase duas dezenas de “costureiras”, são da Golpilheira.

Importante também é o mecenato de pessoas e empresas que ofereceram ou pagaram tecidos, elásticos, arames e outros materiais, assegurando desde logo o objectivo anunciado das 15 mil máscaras. 

Sem uma estrutura rígida e sem procurar protagonismos, os mentores do grupo distribuem entre si as várias vertentes de acção e coordenam as sinergias criadas através da rede social Facebook, em www.facebook.com/groups/mascarar.virus, onde poderão inscrever-se as pessoas interessadas em colaborar.

Veja aqui um vídeo de apresentação do grupo:

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.