Grupo Aves da Batalha instala caixa-ninho no Vale do Lena

Grupo Aves da Batalha instala caixa-ninho no Vale do Lena

No passado dia 23 de Janeiro, o grupo Aves da Batalha meteu mãos à obra e instalou mais uma caixa-ninho, desta vez no Vale do Lena, tendo contado com o apoio da Junta de Freguesia da Golpilheira, nomeadamente do seu presidente, José Carlos Ferraz, que acompanhou o grupo e contactou o proprietário do terreno, a fim de se obter a devida autorização para a instalação. A actividade insere-se no projecto de instalação de caixas-ninho para coruja-das-torres (Tyto alba) e peneireiro-comum (Falco tinnunculus), espécies muito importantes para o equilíbrio ecológico, nomeadamente, no controlo de pragas nas áreas agrícolas.

O Vale do Lena foi a zona escolhida por reunir várias condições para o sucesso do projecto. Sendo uma zona agrícola, rica em campos férteis e abertos, constitui o habitat ideal para a coruja-das-torres, cuja presença foi já confirmada, quer pelas suas vocalizações muito peculiares quer por avistamentos nocturnos. No entanto, a condição principal para a fixação da espécie-alvo é a abundância de alimento. Sabe-se que, em média, uma só coruja adulta come 3 a 4 ratos por noite, enquanto uma cria consome 2 a 3 ratos. É, portanto, fácil de imaginar a quantidade de presas que uma ninhada de 3 a 5 crias precisa para se alimentar. Se a população destes micromamíferos for elevada, mais rapinas nocturnas proliferam e, deste modo, o projecto tem mais hipóteses de ser bem-sucedido. Pode até dar-se o caso de as corujas procriarem mais do que uma vez por ano.
Por esse motivo, as corujas-das-torres constituem um importante aliado no controlo de pragas, enquanto “raticida” natural, sendo uma excelente alternativa ao uso de venenos, que acabam por matar não apenas os ratos, mas todos os outros animais que se alimentam dos ratos envenenados. As corujas são, portanto, uma mais-valia para os agricultores, não apresentando qualquer impacto negativo para as suas culturas.
Com a Primavera à porta, significa que a época de reprodução começará em breve e, por isso, há que preparar o ninho e fazer figas para que tudo corra bem!
O grupo deseja que a caixa-ninho seja ocupada com sucesso e que mais agricultores batalhenses venham a aderir a esta iniciativa!

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.