170 – Saúde

170 – Saúde

Por Ana Maria Henriques, Enfermeira

Serviço Nacional de Saúde
O Serviço Nacional de Saúde (SNS) é o conjunto de instituições e serviços que têm como missão garantir o acesso de todos os cidadãos aos cuidados de saúde. O SNS oferece aos seus beneficiários um conjunto de instituições e serviços, designadamente Centros de Saúde e Hospitais, que prestam cuidados de prevenção e tratamento da doença, reabilitação e apoio na reinserção familiar e social do doente. Este serviço é tendencialmente gratuito.
A porta de entrada por excelência no SNS é o Centro de Saúde, útil para vigiar a saúde ou tratar alguma doença. A utilização indevida do Serviço de Urgências para consultas que poderiam ser realizadas no Centro de Saúde cria um congestionamento e uma grande dificuldade em gerir os meios neste serviço tão importante para os verdadeiros casos de urgências e emergências médicas. A marcação com antecedência e a utilização de consultas de vigilância quando necessário são fundamentais para optimizar os recursos, quer do Centro de Saúde, quer hospitalares.
É importante ter disponíveis documentos necessários, quer no Centro de Saúde, quer no Serviço de Urgência. Possibilita um melhor diagnóstico e seguimento ao utente se este estiver acompanhado pelo cartão de utente, pelas últimas análises e outros exames complementares, pelo nome dos medicamentos que foram prescritos e por uma lista sintética de problemas e sintomas.
No Centro de Saúde estão disponíveis várias consultas médicas: consultas de saúde infantil e juvenil, consultas de saúde materna, consultas de planeamento familiar e consultas de vigilância em doenças crónicas (como hipertensão ou diabetes). Nestas instituições estão também disponíveis outros serviços, como o de vacinação, realização de tratamentos/pensos e sessões de educação para a saúde. Em alguns Centros de Saúde estão também disponíveis apoio por um técnico de serviço social, exames auxiliares de diagnóstico, unidades de internamento, serviço de atendimento alargado ou permanente, consultas e apoio domiciliário.
A inscrição deve ser realizada no Centro de Saúde da área de residência e preferencialmente toda a família deve estar inscrita no mesmo médico de família. Este pode ser escolhido, mas depende das vagas na lista de doentes.
As consultas externas são realizadas em meio hospitalar por médicos especialistas em determinadas áreas. O encaminhamento para estas consultas é realizado pelo médico de família ou no seguimento de um atendimento no Serviço de Urgência.
O internamento hospitalar acontece quando o médico da consulta externa o decide, aquando de uma entrada no serviço de urgência que o justifique ou a pedido do médico de família ou de médico particular. Para o internamento, o utente deve estar acompanhado dos documentos acima referidos, de objectos de higiene pessoal, pijama e chinelos (se o serviço de internamento o permitir).
Existe ainda outra modalidade dos cuidados de saúde que consiste na realização de tratamentos durante o dia e o retorno a casa durante a noite, chamado o hospital de dia.
Por fim, e porque existem as taxas moderadoras, é importante pagar as devidas taxas no final dos procedimentos, caso se apliquem. Existem grupos de utentes que são isentos das taxas moderadoras, para isso é necessário estar informado e ter os documentos comprovativos. Caso não pague na altura devida a conta será enviada para casa ou paga no próximo serviço.

PUB
Ad 13

Partilhar/enviar/imprimir esta notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.